Semifreddo de mel

Image and video hosting by TinyPic

O nome semifreddo significa “semifrio, é um tipo de sorvete mas é menos consistente que os sorvetes tradicionais que conhecemos, tem uma textura mas cremosa e acetinada. E este semifreddo em especial me faz declarar meu amor incondicional pelas abelhas, pois se tem um ingrediente que não falta na minha despensa é o lindo, sedoso e dourado mel.

Antes de começar o semifreddo, bata 300 ml de creme de leite fresco em ponto de chantily e reserve na geladeira. Numa outra tigela (de alumínio de preferência), coloque 100mls de um bom mel, 1 ovo e 4 gemas (eu utilizei ovos caipira o que deu um tom mais amerelinho ao meu semifreddo) com a ajuda de fouet misture bem. Coloque uma panela com água no fundo com a tigela (que contém a mistura de mel e ovos) por cima e leve ao fogo moderado. Você deve aquecer o mel e os ovos sem enconstá-los na água (para que não desandem) faça isso sem parar de mexer, vai precisar de uma batedeira de mão ou um fouet. Misture até obter um creme sedoso e encorpado. Aqui levei uns 4 à 5 minutos. Retire do fogo assim que atingir a consistência e misture ao creme de leite batido, transfira para uma assadeira de pão de forma ou uma assadeirta tipo terrina devidamete forrada com filme plástico e leve ao freezer por 3 a 4 horas. Na hora de servir, regue com mel e cubra com lâminas de amêndoas.

Já não é a primeira vez que faço semifreddo e cada vez que faço um eu tenho mais a certeza que prefiro mil vezes mais a textura e sabor do mesmo que dos sorvetes convencionais.

O meu ficou baixinho pois na hora de enformar o bichinho minha forma de vidro menor foi de encontro ao chão e ficou em pedaçinhos.

*Fonte – Programa Verão com Nigella

Anúncios

Temaki brasileirinho

Image and video hosting by TinyPic

Esse temaki que na verdade é bem brasileiro, encantou meus amigos que passaram por aqui no sábado para jogar “Master”. Foi uma noite super agradável, de muitas risadas, comidinhas e coisas boas. O arroz japonês deu um equilibrio fundamental na mistura de purê de abóbora e carne seca. Esse é um petisco que pode ser considerado um lanche bem fácil de fazer e bem saboroso.

  • Arroz de grão japonês, feito na panela própria para arroz oriental, sem sal e sem óleo. Depois que ficar prontinho retire da panelinha e tempere com um toque de vinagre de arroz e uma pitada de sal, reserve. Para fazer 20 temaki eu utilizei 1 1/2 xícara de chá de arroz cru.
  • Retire o sal da carne seca, cozinhe na panela de pressão e depois desfie. Aqueça azeite numa panela de fundo grosso, refogue 2 cebolas em rodelas e 1 dente de alho picadinho, junte a carne e tempere com um toquinho de pimenta. Reserve.
  • Para o purê de abóbora – Utilizei meia abóbora japonesa. Numa panela refoguei 1/2 cebola com pouquinho de alho macerado com sal, juntei a abóbora e um pouco de água. Deixei cozinhar até começar a se desmanchar, nesse momento desliguei o fogo e amassei a abóbora, voltei novamente ao fogo e juntei 1/2 xícara de chá de creme de leite, ajustei o sal e a pimenta.
  • Para montar o temaki – Utilizei um pacote de Rap 10 ou pode usar também pão folha , corte ao meio, coloque um pouquinho de arroz, o purê de abóbora e a carne seca. Enrole de modo que fique como um cone. Sirva junto com um molhinho de pimenta.

Image and video hosting by TinyPic

Pão de queijo na máquina de waffle

Image and video hosting by TinyPic

Eu sou apaixonada pelo jeito de cozinhar desse chef. O Rogério Shimura é uma pessoa tranquila, explica super bem o que está fazendo e ele carrega junto com ele a verdadeira alma do cozinheiro que pra mim é a simplicidade, pois tem “cozinheiros-chefs e donos de blogs” que mas parecem celebridades do que propriamente cozinheiros e apaixonadas por esse ofício.

O Rapha em sua última semana de férias, resolveu convidar uns amiguinhos para jogar videogame em casa, e foi uma tarde de bagunça e muita, muita gritaria (como criança grita, né?! rs) e eu já estava com essa receita do Rogério para testar e achei que seria legal colocar a máquina de waffle no balcão e fazer com a criançada em volta, seria um lanche prático e divertido e realmente estava com a razão foi exatamente isso que ocorreu. Alguns comeram com requeijão e mel, outros com geléia e até mesmo purinho. O pãozinho fica com uma casquinha crocante por fora e bem macio por dentro. Por aqui adoramos.

Image and video hosting by TinyPic

  • 250 g de polvilho azedo
  • 165 g de polvilho doce
  • 13 g de sal
  • 60 g de óleo (eu utilizei de milho)
  • 225 g de leite
  • 60 g de ovos
  • 250 g de queijo meia cura
  • 150 g de parmesão

Num recipiente coloque os polvilhos e o sal. Em uma panela coloque o óleo e o leite, leve ao fogo para ferver. Depois que ferver coloque lentamente sobre os polvilhos. Misture até esfriar, adicione o ovo e vai mexendo até incorporar totalmente. Por último acrescente os queijos. Porcionar em 50 g e colocar na máquina de waffles já aquecida.

* Pode também ser frito em óleo quente.

*Fonte – Chef Rogério Shimura

Image and video hosting by TinyPic