Semana Mesa Sp

Alex_atala_mesa

Inscrições abertas para concurso de startups gastronômicas

Primeira edição do Mesa Aposta busca novos empreendedores e ideias para fomentar setor

 

 

O mercado gastronômico ganha este ano um concurso para revelar novos empreendedores e projetos voltados para o setor. O Mesa Aposta terá um júri formado por especialistas em inovação e economia criativa para selecionar as startups mais promissoras, que terão oportunidade de exposição ao público e uma rodada de negócios para atrair possíveis parceiros e investidores. Os vencedores serão anunciados em 29 de outubro no palco do Mesa Tendências, o maior congresso de gastronomia da América Latina, que faz parte do Semana Mesa SP – evento que reúne aulas, palestras, degustações e jantares magnos com chefs estrelados de diferentes países em São Paulo. O período de inscrições vai até 5 de outubro.

 

Com inscrições gratuitas por meio do site www.semanamesasp.com.br, o empreendedor deve escolher a categoria entre as opções: Sustentabilidade, Distribuição/cadeia produtiva, Saudabilidade, Educação e Mobile. Também deverá produzir um vídeo de apresentação, com até três minutos de duração, sobre o projeto. Os projetos serão avaliados pelo júri, um comitê anjo composto por representantes de instituições e empresas de destaque no mercado, que vai analisar a capacidade de execução, viabilidade econômica e inovação dos projetos.

 

O Mesa Aposta procura iniciativas arrojadas, com atuação física ou digital, em fase de ideia, projeto, teste, lançamento ou início de atividade nas áreas de comércio, indústria, serviços, ONGs e educação.  Os projetos serão pré-avaliados pela comissão julgadora nos quesitos: Inovação, Planejamento, Efetividade na Solução de um Problema, Capacidade de Execução, Viabilidade Econômica e Replicabilidade.  Serão selecionados 15 finalistas e estes farão uma apresentação presencial na rodada de negócios com o comitê anjo e exposta a uma votação popular durante o  Semana Mesa SP, que acontece na Etec Santa Ifigênia – Centro Paula Souza, em São Paulo, entre 27 e 29 de outubro.

 

Dentre os 15 finalistas, serão eleitos três vencedores e outros cinco destaques, que poderão pertencer ou não a uma mesma categoria. Os três vencedores  ganharão consultoria especializada das empresas e instituições participantes no comitê anjo, prêmios dos apoiadores da Semana Mesa SP e destaque em reportagem exclusiva na revista Prazeres da Mesa.  Ao 1º colocado serão oferecidos ainda a oportunidade de apresentação da sua ideia ao público profissional por meio de talk show no palco do congresso Mesa Tendências e um pacote de publicidade gratuito nos veículos da Editora 4 capas.

Virada´s do Largo – Tiradentes (MG)

entrada

Vou dividir com vocês as andanças do Feijão no Prato e família Trapo por mundão de meu Deus – Uma de nossas paradas foi em Tiradentes (MG), local que no meu conceito deveria fazer parte do roteiro de todo mundo que gosta de cozinhar e comer bem, um lugar cheio de sabores, tradições e com muita bossa.

Quando estive lá, visitei inúmeros lugares que depois vou dividindo com vocês ao longo do tempo, mais o fato que não poderia sair de lá sem ir ao Virada´s do Largo e quando cheguei fui recebida pela própria Beth Beltrão, uma figura sensacional, cheia de mineirice ao falar e cozinhar – já vai logo avisando que se está com pressa melhor não se sentar pois ali é um lugar para comer tranquilo, degustar uma cachaça e curtir o tempo próprio de Tiradentes, acredite lá tudo é diferente – eles tem seu próprio relógio.

cardapio

No cardápio ingredientes autênticos da cozinha mineira, a grande maioria vindo da própria horta da Beth que fica no fundo do restaurante e pode ser contemplada pelos clientes sentados em suas mesas. O Mucadim di Gustuzura é um exemplo dessa cozinha – comemos a linguiça feita por ela mesma e defumada em um fogão de lenha que também pode ser visto pelos clientes, uma linguiça que jamais vou esquecer, feita em uma chapa de ferro, com cebola roxa, alho frito e pãozinho francês em fatias – as minis panelinhas com molhinhos de pimenta e farinha são um luxo a parte.

linguiça artesanal

A horta no fundo do restaurante é algo espetacular, dá a sensação de que está comendo na casa da sua mãe ou sua avó, aquela coisa que já não existe mais, e que vi acontecer na fazenda do meu avô inúmeras vezes, falo daquele burburinho nas cozinhas das fazendas que começa logo cedo, com a lenha já estralando no fogão e as mulheres indo a horta com enormes bacias recolher o que seria feito no almoço do dia – ela tem lá também um galinheiro onde cria frango caipira, um prato que pode ser degustado lá, basta você ligar antes e solicitar o prato e ela faz especialmente pra ti. Conversamos por um tempo e nessa conversa ela acabou me dando um presente, uma linda muda de ora-pro-nobis ou Lobrobo como também é conhecido.

A porção de ora-pro-nobis ou lobrobo servido nessa linda panelinha de cobre.

ora pro nobis

E pra finalizar não poderia sair de lá sem comer o sorvete de queijo canastra com calda de goiabada, sem palavras pra esse sorvete.

sorvete

Não sei se é coincidência, mas a Beth é cozinheira oficial do Terra Madre, evento que o movimento Slow Food promove na Itália com milhares de cozinheiros, chefs e agricultores – como essa associação que prega um alimento, bom, limpo e justo a encontrou em Tiradentes nem ela mesma sabe explicar direito – o que posso falar é que quem come no Viradas, não esquece jamais da experiência.

Lançamento #PricelessBurger no General Prime Burguer

hamburguer

Ontem fui a mais um evento super legal – foi o lançamento do Priceless Burguer, uma parceria do General Prime Burger com o Mastercard, que criaram um hambúrguer especialmente para homenagear São Paulo. Agora o objetivo é reformulá-lo todos os anos, sempre homenageando São Paulo, cidade que se transforma a cada ano, celebrando assim todos os anos a Terra da Garoa em grande estilo.

lanche

O chef Paulo Barros é que liderou e deu vida a essa aventura, criando um hambúrguer feito com 50% alcatra Angus (220g), cheddar inglês, fatias de bacon e cebola roxa, no pão de brioche e servido com Garlic e Rosemary Potato. A manteiga de amendoim que vem para que seja adicionada ao lanche fica incrível com o mesmo e formando um casamento perfeito com o bacon crocante – tornando essa mistura de sabores bem harmoniosa.

batatas

As batatas servidas com o lanche são de deixar a gente sem fôlego, primeiro tenho que dizer que amei o fato de serem batatas naturais e não congeladas, por fim elas vieram cortadas em palitos rústicos e bem douradinhas e macias por dentro e com um leve toque de alecrim.

azeite trufado

Antes que começar toda essa esbórnia, tipo só pra iniciar os trabalhos, foi servida essa batata trufada, feita com azeite trufado e finalizada com uma linda chuva de queijo ralado, perfeita.

sobremesa

Finalizando a noite com sobremesa uma melhor que a outra, essa da foto um cheesecake com calda de morango. Mas tem o Crumble de Maçã servido com uma linda bola de sorvete e o brownie.

Quero muito agradecer a @mastercard e o @primeburger pelo convite e noite perfeita que nos foi proporcionado. E você não vai perder né? Corre lá e conheça esse lanche incrível e de quebra ainda vai estar em um lugar super legal, bem decorado climatizado e com atendimento super legal.

obs – Não deixe de entrar no site do mastercard e usar as vantagens que ele te oferece.

 

Balanço final do Semana Mesa 2014

g11(1)

De 3 a 5 de novembro, cerca de 20 mil pessoas, 140 chefs e 30 produtores passaram pelo Centro Universitário Senac – Santo Amaro, para participar das mais de 150 atividades paralelas, em três dias.

Subiram ao palco do congresso internacional Mesa Tendências grandes nomes da gastronomia nacional e internacional, para apresentar à plateia a história e as particularidades dos seus mais fiéis produtores. A chef Roberta Sudbrack trouxe Dona Fátima (brotos e ervas), do Sítio Verde Orgânicos, Brejal-Petrópolis/RJ; o chef Guga Rocha apresentou Rafaela Suassuna (queijo de cabra inspirado nos quilombos), de Recife/PE; a chef Ana Luiza Trajano palestrou ao lado dos produtores João Neto (porcos Monteau) e Patrícia Polato (Linguiçaria Real de Bragança), Bragança Paulista/SP.  Também no Mesa Tendências aconteceu o lançamento do Guia Alimentar da População Brasileira, que contou com a participação do Prof.º Carlos Monteiro e Patrícia Jaime, do Ministério da Saúde.

Entre as atrações internacionais, merece destaque a divulgação dos assuntos discutidos na reunião do G11, Conselho Internacional do Basque Culinary Center, formado por onze dos mais importantes cozinheiros do mundo com a participação do prestigiado chef espanhol Ferran Adriá, do francês Michel Bras, do japonês Yukio Hattori, do chileno Rodolfo Guzman, do mexicano Enrique Olvera, do espanhol Joan Roca, do peruano Gastón Acurio e do brasileiro Alex Atala, que este ano assumiu o papel de anfitrião. Também palestraram no evento o argentino Antonio Soriano, ao lado do caçador Joaquim Schittko e jornalista e escritora Soledad Barrut que falou sobre ‘o futuro da alimentação se houver comida no futuro’.

O encerramento ficou a cargo do chef francês Michel Bras, um dos mais influentes do mundo. Em bate-papo com o jornalista Josimar Melo, ele emocionou a plateia ao falar sobre suas inspirações e seus pratos mais emblemáticos como o gargouillou e o bolinho coulant (receita que inspirou o petit gâteau).  O público presente também conheceu o tema da Semana Mesa SP para 2015“A Nova Gastronomia: compartilhando, cultura, conhecimento e paixão.

 

Muito disputado pelos comensais, o Mesa Ao Vivo proporcionou cerca de 30 atividades diárias, com aulas abertas com notáveis chefs, degustações com opções de vinhos, espumantes e cervejas especiais. Por lá, o público conheceu ingredientes e aprendeu receitas de diferentes regiões do Brasil em aulas ministradas por chefs como Janaina Rueda, Bar da D. Onça (São Paulo); Manu Buffara, do Manu (Curitiba); Edinho Angel do Amado (Bahia), Wanderson Medeiros, do Picuí (Alagoas), Floriano Spiess, do Cozinha do Autor (Porto Alegre),Kátia Barbosa do bar Aconchego Carioca e Flávio Miyamura, do Miya Na área etílica, aconteceram os workshps com degustações como o Wine of Argentina e a palestra sobre a harmonização entre Cachaça e Queijo, com Jairo Martins e o mestre queijeiro italiano Renato Brancaleone.

Farofa estreou na programação da Semana Mesa SP com a missão de fortalecer as raízes da cozinha brasileira e estreitar a relação entre comensais público, produtores, chefs e restaurantes. Com entrada gratuita, a feira gastronômica comercializou cerca de 7.240 refeições  nos food trucks e barracas com comidas regionais elaboradas por chefs consagrados como Wanderson Medeiros, do restaurante Picuí (AL), Edinho Engel, do Amado (BA), Onildo Rocha, Grupo Roccio (PB), Marcos Livi do  Veríssimo Bar (SP) e chefs do Slow Food. O local também acolheu 10 barracas de produtores familiares onde o público interagir e adquiriu os ingredientes diretamente dos produtores de diferentes regiões do País.

Apaixonados por queijos puderam degustar e votar no Primeiro Concurso de Queijos Artesanais do Brasil, promovido pela Merceraria Mestre-Queijeiro e pelo Slow Food Brasil. Nesta primeira edição, entraram na disputa cerca de 100 tipos de queijos de produtores de todo o país, que foram premiados com selos ouro, prata e bronze, não havendo um único vencedor.

 

Mesa na Cidade, que aconteceu nos dias 4, 5 e 6 de novembro nos restaurantes Attimo, Tuju e Miya, reuniu notáveis chefs que elaboraram primorosos Jantares Magnos. No dia 4, os chefs Jefferson Rueda, Rodrigo Oliveira, Thiago Castanho e Alberto Landgraf cozinharam juntos no restaurante Attimo. Já no dia 5 as panelas do  restaurante Tuju foram comandadas pelos chefs Lucas Bustos, Kamilla Seidler, Ivan Bielawski, Antonio Soriano e Michelangelo Cestari. No dia 6, o  Miya, recebeu os chefs Flávio Miyamura, Daniel Redondo e Manu Buffara.

Saímos de lá com tema da Semana Mesa SP 2015 – “A Nova Gastronomia: compartilhando, cultura, conhecimento e paixão. Fiquem ligadinhos e se tiverem oportunidade de ir, vai ter uma das melhores experiências da sua vida – pois além de enriquecer seu caderninho de truques e receitas, vai compartilhar, amor e paixão pela comida.

 

Alex Atala 3

Comida de rua

rolando massinha

Tá na moda é moderninho, tem conceito e na grande maioria das vezes tem comida delícia – e quer saber?! Eu acho que comida de rua é arisca, porem carinhosa, é vira-lata mas gosta de ser vista – é singela, mais é orgulhosa dos pequenos detalhes. É sacana, mas diante dela somos todos iguais e isso tudo não é sensacional?!

comida_copacabana_rio

Fonte – Prazeres da Mesa.

Fonte – Rolando Massinha.

Gastón Acurio e a Comida no Peru

Peru

O cara que fez o Peru ver com outros olhos a sua gastronomia, a sua raiz, defende que não é correto que um restaurante só sirva para fazer feliz quem possa pagar pela comida preparada ali – ele também intervém na educação, na autoestima e na participação da sociedade e vai além recuperando produtos e receitas locais. Personagem importante no cenário da cozinha e da cultura peruana, deixa claro a seriedade com que conduz sua carreira – não seria exagero dizer que graças a Gastón os sabores da sua terra natal ultrapassaram os limites geográficos do Peru e se tornaram conhecidos e apreciados em diversas partes do mundo. Afinal seu pequeno império gastronômico soma mais de 20 restaurantes espalhados por cerca de dez países. Ao falar e utilizar ingredientes brasileiros ele defende que estamos curiosamente tão perto e tão longe – e que podemos compartilhar muitas coisas e podemos escrever histórias fantásticas entre Peru e Brasil, esse é Gastón Acurio simples, carinhoso e forte como a comida deve ser.

Jefferson Rueda e a Galinha a Cabidela

rueda

Com tema “Com Quantas Penas se Salva um Prato Nacional” , nem preciso dizer que questões sanitárias foram amplamente abordadas em sua palestra. Ele que vem do interior e está acostumado a comer a galinha ao molho pardo, discutiu e defendeu seu ponto de vista quanto ao uso do sangue animal, defendendo com propriedade sua ideia de que por uma questão ética o bicho deve ser aproveitado por inteiro, por respeito a gente e ao próprio animal – e foi assim, enquanto defendia e expunha seu ponto vista, despenou, sapecou e limpou as viceras  de uma galinha caipira, tendo o cuidado de colher o sangue para fazer seu tão querido frango ao molho pardo. Depois de pronto serviu a mesa, onde seus filhotes já esperavam ansiosos para devorar o almoço e foi assim com jeito e cheiro do interior, da vida que passa lenta e calmamente que ele deu o seu recado, foi demais!

almoço rueda