Arroz de puta rica com fitas de mandioca crocante

arroz

Esses dias me inspirei e executei uma releitura do famoso arroz de puta rica de Janaína Rueda com algumas influências que tive no último encontro com Ana Luiza Trajano e suas pesquisas – esse arroz se parece muito com um Maria Izabel ou um arroz de forno eu diria que ele se encontra entre os dois, eu utilizei o coentro pois em seu Maria Isabel  Ana L. Trajano o utilizou e achei sensacional o uso dessa folhinha, ela levantou o arroz o deixando assim inesquecível, hoje ao fechar os olhos e mergulhar nas lembranças de sua palestra ainda consigo sentir o sabor e visualizar a cor linda daquele arroz, por essa cor e em busca deste tom eu utilizei colorau que no final levou meu arroz ao tom desejado, e ficou realmente muito bom, o servi com fitas crocantes de mandioca orgânica que foi outra influência que tive vinda de Ana.

Para fazer meu arroz, peguei 300 g de linguiça fresca e escaldei em água quente, depois desse processo eu cortei em cubos bem pequenos, e aqueci uma panela de fundo pesado – reguei com fio de óleo de cozinha e refoguei essa linguiça picadinha até que fica-se bem douradinha, somei uma cebola picadinha e meia colher de sobremesa de coloral, somei dois tomates sem pele em cubos e deixei formar um molho (adicione um pouco de água quente se seu tomate não estiver muito maduro) assim que formar um molhinho some o arroz (que já foi previamente cozido) e mexa para que tudo se misture e pegue o sabores, some coentro picadinho e sirva em seguida.

Obs – Se sobrou uma liguiça assada do seu jantar ou churrasco , pique em cubos pequenos e faça esse arroz que fica delícia, e o mesmo vale para sobras de carne de churrasco.

 

Para as fitas de mandioca – Eu comprei mandioca orgânica e passei no mandoline  bem fininho e fritei em óleo de cozinha quente, depois de dourado eu deixei escorrer em papel e temperei com sal e pimenta moídos na hora.

 

 

Anúncios

Bolinhas de Ricota no Azeite

bolinhas

Com a mesma ricota postada semana passada, eu fiz essa conserva que fica show para acompanhar sua torrada, fatia de pão ou até mesmo compor seu sanduíche – dica simples e encantadora e de quebra pode se encaixar na *catigoria economia doméstica porque se planejar é tudo minha gente.

Com a mesma massa da ricota já postada aqui – você tempera com sal e pimenta moídos na hora e amasse bem e forme as bolinhas, em um vidro esterilizado você coloque azeite extra virgem até o meio e coloque um dente alho cortado ao meio e se quiser umas ervinhas, no meu caso usei folhas de manjericão, coloque as bolinhas e se precisar termine de completar o vidro com azeite, guarde na geladeira e espere 3 dias para consumir assim o azeite e as bolinhas pegam os sabores tanto do alho quanto da erva utilizada.

vidro

Ricota Fresca

Ricota

Eu ando pensando e repensando minhas compras em super e hipermercados, sempre fiz muitas coisas em casa mas ando pensando que deveria fazer mais e seguindo essa proposta fiz minha ricota ontem a noite, para fazer o almoço de hoje (que foi uma simples deliciosa lasanha de espinafre com ricota), e hoje fiz outra ricota que vou mostrar amanhã o destino dessa outra ricotinha, sugiro que fiquem ligados. O fato é que ricota é algo tão simples de se fazer que não vejo nenhum motivo se quer para cair na tentação e comprar uma pronta e olha essa receita te renderá uma ricota macia, cremosinha, úmida e não seca como a grande maioria que encontramos no mercado.

A receita é de uma amiga que tenho muito, muito carinho um companheira de blog das antigas e vou deixar lá embaixo o endereço dela e sugiro que vão até lá e leiam com carinho o trabalho dela que eu adoro e super recomendo.

1 Litro de Leite de Saquinho com alto teor de gordura (eu faço com leite integral de caixinha e dá super certo)
3 colheres de sopa de vinagre branco ou de limão
6 colheres de sopa de creme de leite
sal a gosto

Ferva o leite, desligue o fogo e acrescente o vinagre ou o limão, misturando bem.

Feche a panela e aguarda dez minutos.

Pegue uma peneira fina, coloque um pano limpo dentro da peneira (pode ser pano de prato nunca usado ou uma fralda de criança – também nunca usada, né?), coloque em cima de uma vasilha para escorrer o soro.

Volte para a panela, você verá o soro separado da gordura do leite. Leve esse leite e coloque na peneira, deixe o soro escorrer para a vasilha, apertando o pano para tirar o liquido.

Deixe descansando durante meia hora, coloque a coalhada (gordura do leite) em uma vasilha para temperar.

O tempero é a gosto, mas terá que adicionar o sal e o creme de leite (quem quiser, pode colocar um pouco do soro no lugar do creme).

também poderá colocar salsinha, cebolinha, alho, pimenta do reino ou pimenta calabresa… enfim, a criação fica com você.

Mas se você quiser colocar apenas o sal e o creme de leite, já fica maravilhoso.

Outra coisa, se o leite coalhou ou azedou, não jogue fora, no lugar de levar ao fogo, você já pode colocar direto no pano e a peneira para tirar o soro e fazer a sua ricota.

O soro do leite, você pode guardar em uma garrafa pet para fazer pães ou tortas. Existem sucos que usam esse soro do leite e são bem caros por sinal.

Se você for fazer suco, use o leite que coalhou naturalmente, já que o soro que tem limão ou vinagre, tem o gosto mais ácido.

Outra coisa que eu descobri, é que o soro do leite também é o famoso e querido Whey Protein. O soro do leite é cheio de proteínas, vitaminas, minerais e enzimas.

Fonte – Blog Manga com Pimenta

Muffin de abobrinha, parmesão e hortelã – Para dar um viva a primavera

Muffins

A primavera chegou e junto com ela um calor incrível, e já começo a me movimentar no sentido de mudar o jantar dos pequenos e grandinhos da casa, fazendo lanches que nos remetam a uma comida mais leve – esse bolinho é pra mim a cara dessa estação, e posso te garantir ele feito em uma assadeira maior, e cortado em cubos – com uma pequena cumbuca de um bom azeite vira um belo petisco para acompanhar o suco gelado dos pequenos e breja dos adultos.

  • 3 abobrinhas raladas (cerca de 400grs)
  • 200 grs de farinha de trigo
  • 1 pacote (7 grs) de fermento biológico – eu utilizei fermento quimico em pó para bolo
  • 100 ml de azeite extra virgem
  • 3 ovos
  • 80 grs de queijo parmesão ralado
  • 3 colheres (sopa) de hortelã picadinha

Coloque um pouquinho de azeite numa panela e refogue a abobrinha ralada mexendo sempre por 5mts. Transfira para um prato e reserve (utilize frio). Coloque a farinha e o fermento numa vasilha, misture. Faça um buraquinho no centro e acrescente os ovos, leite e azeite. Misture tudo delicadamente com a ajuda de fouet. Acrescente o queijo ralado, a hortelã e abobrinha, misture gentilmente. Por fim acrescente um toquinho de sal e pimenta à gosto, junte o fermento e torne a misturar delicadamente. Coloque nas forminhas para muffins e leve para assar em forno médio preaquecido e deixe assar por 20 minutos.

*Fonte – Blog Trem Bom

 

Cenario

 

O calor, a Cerva Gelada e o Petisco

comidinha

Final de semana chegando, calorão e a turma já sonha com cervejinha gelada, e o que fazer para embalar essa bebida que é paixão nacional? Eu te mostro aqui, que tal esses fagottinis fritinhos, super crocantes e super fácil de fazer – basta abrir a embalagem,  e fritar em imersão em óleo quente, até dourar – para acompanhar uma salsa um molhinho bem gostoso e de preferência picante.

Obs – Pode ser capeletti ou Ravioli e com o recheio da sua preferência.

Bem Casados e Dois Dedos de Conversa

bem casados

Dei uma sumida, não por falta das comidinhas e sim porque meu querido computador me deixou na mão, mas agora de volta trato logo de cumprir o prometido e deixar a receita que deixou muita gente curiosa com a foto lá no instagram, não me segue por lá ainda?! A corre lá, tem o endereço aqui mesmo no blog, pode acompanhar muito do meu dia a dia por lá, e dos filhotes e outras *coisitas mais. Bom essa receita não é minha e me foi ensinada por aquela que chamo de Diva dos Bolos, e se quer conhecê-la o link vai estar ao final do poste – essa receita é certeira não vai dar *jabú e você vai morrer de amor pelo resultado final.

Na cestinha – 6 ovos (claras batidas em neve + as gemas), 180g de açúcar, 250g de farinha de trigo peneirada, 1 colher (chá) de extrato de baunilha, 1 colher (chá) de fermento em pó.

Modo de preparo – Bata as claras em neve bem firme, junte o açúcar e continue batendo, junte as gemas uma a uma e bata por mais 5 minutos. Tire da batedeira e junte a farinha e o fermento misturando lentamente com ajuda de fouet. Pingue em uma assadeira untada e enfarinhada. Leve para assar em forno pré aquecido super forte, antes de colocar os bem casados abaixe a temperatura desse forno e então os coloque para assar. Quando as bordas do bolinho começar a dourar já pode tirar do forno. Faça uma calda com 100ml de leite de coco e uma xícara (chá) de açúcar refinado, misture bem os ingredientes e pincele o bem casado assim que saírem do forno, o pincel só vai, não volta, ou seja não deixe seu bem casado muito molhado, polvilhe açúcar confeiteiro e deixe secar por 4 horas, recheie com doce de leite cozido em ponto bem firme e está pronto para embalar.

Eu passei na folha plástica própria para embalar bem casados e depois embrulhei no tecido, mas tem lindos papeis para embrulhar, pode servir dentro de uma linda compoteira sem embrulhar ao lado do cafezinho ou mesmo chá.

 

Fonte – Better Call San

Torta de Liquidificador nada mais do que mais do mesmo, só que não

bolo salgado

Torta de liquidificador já é um clássico nas cozinhas brasileiras, mas sempre feitas em tabuleiros – mas devo dizer que achei um charme essa feita na forma de mini bolo de anel, e fica tão simpática para ir a mesa. Os recheios podem variar e muito – no melhor estilo, aquilo que sua imaginação alcançar e claro tendo a parcimônia de combinar os sabores (as de legumes moram no meu coração).

Massa:
3 ovos
1 xícara de óleo (menos um dedo)
2 xícaras de leite
1 xícara de queijo ralado
2 xícaras de farinha de trigo
1 pitada (reforçada) de sal
1 colher de sopa de fermento em pó

Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador (com exceção do fermento, que deve ser adicionado depois). Coloque metade da massa em uma assadeira de anel (untada e enfarinhada) coloque o recheio de sua preferência e cubra com o restante da massa.

*Fiz uma com recheio de frango e catupiry e outra com refogadinho de carne moída com ervilhas frescas e pedacinhos de queijo do reino.

*Visite essas outras idéias de recheio para tortas de liquidificador. Aqui ou aqui ou aqui