Espaguete com atum

Image and video hosting by TinyPic

Vamos dar um tempinho nas saladas, pois foram vários posts só com elas reinando em absoluto nessa cozinha. Mas podem esperar que vem mais por aí (risos). Essa é uma massa que meu esposo faz, e é tão simples e saborosa que achei que deveria aparecer por aqui. Para fazer esse prato o segredo é bem simples, consiste basicamente em comprar ingredientes de qualidade, um bom atum de preferência conservado em água e uma boa massa.

Aqueça uma panela de fundo pesado e junte 3 colheres (sopa) de azeite, refogue até ficar transparente uma cebola (que já foi processada), e assim que estiver transparente junte uma colher (chá) de alho triturado deixe dar uma leve refogada e junte o atum, nesse momento pode dar uma temperada com sal e pimenta do reino. Junte então 200 ml de molho de tomate e deixe abrir fervura. Assim que começar a fever junte 300 ml de creme de leite fresco e deixe o molho apurar, ficar com a textura mais encorpada (neste momento corrija o tempero se necessário), junte na panela do molho a massa (já cozida em ponto al dente), misture bem e sirva, para acompanhar apenas um bom azeite.

*Fonte – Receita dos tempos de república vividos pelo marido.

Anúncios

Salada de fígado de galinha

Image and video hosting by TinyPic

Já posso ver muito nariz torcido para esse prato, eu sei bem o preconceito que temos quanto a comer os miúdos, mas desde o dia que vi essa salada no livro da Nigella (e viva a Nigella, que tem brilhado em milhares de cozinhas, né não?!), fiquei com a receita na cabeça e como ando numa fase saladas e só, então ela apareceu bem rapidinho aqui na minha mesa. O que tenho a dizer é: se ainda não comeu fígado de galinha experimente essa receita, se já comeu e não se convenceu que é realmente muito saboroso tente novamente com essa receita, e o molho é algo extremamente saboroso.

  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 300 g de fígado de galinha
  • 130 g de rúcula limpa (no meu caso foi agrião)
  • 1 colher (sopa) de vinagre de xerez
  • 1 colher (sopa) de maple syrup
  • 1/2 colher (chá) de sal

Aqueça o azeite numa panela de fundo pesado e cozinhe os fígados já temperados com sal por cerca de 7 minutos, virando regularmente e apertando-os contra o fundo da panelapara que cozinhem por igual. Enquanto os fígados cozinham, arranje as folhas em dois pratos. Os fígados estarão prontos quando o interior não estiver mais cru, e sim rosado. Tire a panela do fogo e rapidamente junte o vinagre e o maple syrup. Mexa tudo muito bem, deglaçando a panela com os líquidos, e divida os fígados entre os dois pratos de salada. Derrame sobre eles os sucos que ficaram na panela.

*Eu volto mais tarde para responder os comentários e visitar os blogs queridos! Muito obrigada pelo carinho de todos vocês! Já estou melhor sim.

*Fonte – Livro Nigella Express

Mini chuchu em salada

Image and video hosting by TinyPic

Antes de falar da receita quero agradecer o monte e email´s que recebi neste período que dei uma sumida, tive que dar uma passadinha no hospital mas já estou bem melhor e agradeço muito o carinho! Márcia querida vou deixar a receita que pediu nos comentários.

Já alguns dias eu encontrei essas fofas miniaturas de chuchus, e pensei em fazer várias coisinhas mas eu ando mesmo é na era das saladinhas, elas tem me encantado e feito nas minhas refeições o papel de prato único e principal, vez ou outra acompanhado de um belo pão caseiro. Eu retirei as cascas dos mesmo e cozinhei no vapor sem deixar ficar mole demais. Com eles ainda quentes eu temperei com cebola roxa picadinha, salsinha, pimenta do reino, sal, suco de limão e bastante azeite. Deixe esfriar bem, até leve um pouco na geladeira e sirva. O grande segredo dessa salada é temperá-la ainda quente e não deixar cozinar demais o chuchu.

Salada de muçarela e pimenta vermelha grelhada

Image and video hosting by TinyPic

Continuo me aquecendo para o verão e por isso ainda vou pastando as saladas e espero que esteja servindo para ajudar a mudar a salada de todos os dias na casa de alguém (risos). Essa também é bem simples. No prato de servir, rasgue a muçarela de búfula em pedaços grandes e salpique sal e pimenta do reino e reserve. Utilizei uma pimenta vermelha para cada bola de muçarela, furei a pimenta com auxilio de um palitinho e levei direto na chama do fogão para grelha (o que eu chamo de defumar) e fui virando a mesma para que tosta-se por igual de todos os lados , coloquei dentro de um saco plástico fechei e deixei esfriar por 5 minutos, depois abri e retirei as sementes, cortei em lasquinhas e juntei à mistura de queijo, acrescente também folhas de manjericão. Reguei azeite extra virgem, suco de limão e sirva acompanhado de um pãozinho.

*Fonte – Livro O Retorno do Chef (Jamie Oliver)

Assado de panela

Image and video hosting by TinyPic

Aqui meu eleitorado ama carne de panela, o Rapha fica todo feliz o dia que tem carne de panela com batata e cenoura. No domingo eles queriam um assado mas eu não queria ligar o forno então a solução foi esse belo assado de panela. Temperei um pedaço de pernil suíno com alecrim, alho macerado com sal, cebola (que foi previamente processada), suco de limão ou vinagre e tampei a vasilha e deixei marinando durante a noite dentro da geladeira. Aqueci numa panela de fundo grosso, uma panela pesada (ferro ou aço inox fundo triplo) duas colheres (sopa) de azeite e deixei a carne dourar dos dois lados. Então juntei a marinada que estava reservada na vasilha, mas um pouco de água quente e fui deixando cozinhar, assim que secava o líquido deixava a carne fritar um pouco e juntava um pouco mais de água quente até que a carne esteja totalmente cozida. Nesse momento deixe o fogo bem baixinho e vai virando o assado na panela para que ele fique totalmente dourado, depois de bem douradinho basta fatiar e servir.

*Se sobrar a carne, passe a fatia numa chapa levemente untada e coloque queijo mussarela por cima, tampe e deixe derreter, sirva dentro de um pão francês bem fresquinho e terá um lanche bem saboroso.

Sanduiche com cream cheese e agrião

Image and video hosting by TinyPic

Dias de calor merecem saladinhas e lanchinhos frescos. Essa foi a opção de jantar no sábado. Abri mini pães sírios e como recheio usei um cream cheese temperado com pimenta do reino moída na hora e azeite misturei bem e passei no pão, por cima coloquei uma salada de agrião com cebola roxa bem temperadinha com azeite, pimenta vermelha, sal. Fechei e servi com um maravilhoso suco de cajú.

Salada de folha, muçarela, hortelã, pêssego e presunto cru ou não!

Image and video hosting by TinyPic

Eu fiz um desafio a mim mesma, de comprar um livro a cada mês, e já fazem três meses que estou conseguindo cumprir esse desafio, e o livro da vez é: O retorno do chef sem mistérios (Jamie Oliver). A primeira receita do livro a postar é essa delíciosa salada, fresca e bastante saborosa. Eu não usei o presunto cru porque não tinha e outra não achei que fez falta. Usei sim uma excelente muçarela búfula de excelente qualidade isso pra mim nessa receita é primordial. Então escolha um tipo de folha ou várias folhas, tire a pele do pêssego, retire a semente e corte em pedaços, corte bem picadinha a hortelã, e apenas rasgue a muçarela abrindo a mesma. Junte tudo numa travessa e regue um molho a base de azeite extra virgem, suco de limão, sal, pimenta do reino moída na hora ou pimenta vermelha seca. Misture tudo para encorporar bem e sirva. Para acompanhar um pãozinho para passar nesse delícioso molho e mais nada.

Fonte : Livro – O Retorno do Chef sem Mistérios (Jamie Oliver)