Sanduiche do Mickey

Hoje o Enzo fecha seu semestre na escola e sendo assim teria uma festinha para a despedida das aulas (ele ainda vai frequentar duas semanas de curso de férias), a professora pediu para cada aluno levar algo para comer e deixar a tal festinha ainda mais gostosa. No caso do Enzo foi pedido um prato salgado, e como sei que  meu filhote não come carne e que passaria apertado pois a maioria das mães sempre optam por algo com salsicha, presunto, carne moída ou até mesmo atum eu resolvi fazer duas versões de sanduichinhos para que pudesse agradar a todos, inclusive meu filhote. Vou deixar aqui apenas a dica do recheio predileto do Enzo e a forma que montei usando o cortador.

Uma versão foi com patê de presunto (que Enzo não come) e a outra versão foi o adorado e idolatrado sanduiche do Enzo que nada mais é do que uma camadinha de cream cheese e pedaçinhos de abacaxi bem picadinhos. Para fazer a graça utilizei cortador do mickey e em poucos minutos obtive ótimos e encantadores lanchinhos.

*Eu gosto de dar uma leve tostadinha no pão antes de montar o lanchinho, acho que fica mais saboroso.

Anúncios

Farofa de soja express

Cadê a turma da farofa aí gente? Ontem eu tive um dia difícil, saí para levar o Enzo ao médico pois o mesmo não estava bem, chorava (ou melhor gritava) o tempo todo – quando cheguei lá depois de um exame e outro o diagnóstico: Sinusite, então voltamos pra casa, depois de passar na farmácia e me conformar com a situação de que o Enzo iria novamente tomar corticóide mesmo tendo parado apenas uma semana. Mas a vida continua e quando chegou a hora do jantar eu precisar de algo rápido para acompanhar uma carne de porco douradinha na panela que foi sobra do almoço amigos. E revira daqui e dali me lembrei dessa receita que já estava na minha listinha de espera – eu sempre tenho latas ou caixinhas de soja cozida, grão de bico, feijão e tals, para executar um acompanhamento rápido ou uma pastinha ou até mesmo encrementar uma salada num dia que chega uma visita inesperada.

  • 300 g de soja em grãos cozida
  • 1 cebola roxa picadinha
  • 600 g de farinha de milho
  • 3 dentes de alho picadinhos
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (sopa) manteiga sem sal
  • 1 pimentão vermelho (eu não utilizei)
  • 1 cenoura raladinha
  • 2 ovos cozidos picadinhos
  • Salsinha e cebolinha picadinhos a gosto
  • Sal e pimenta moídos na hora

Refogue o alho, cebola, cenoura e pimentão no azeite e manteiga. Agregue ao refogado a soja, ovos, cebolinha e salsinha. Junte a farinha de milho em flocos, ajuste o sal e a pimenta, misture bem e sirva quentinho ou em temperatura ambiente

*Se você não tem uma caixinha de soja cozida e vai começar do zero então faça assim: hidrate a soja por uma hora e depois coloque a mesma na panela de pressão por uma hora, retire da panela escorra e reserve para utilizar na receita.
*Fonte – Bem Simples

Quem não tem cão, caça com gato…

Esses dias minha cozinha ficou um tantinho parada, pois com a chegada de dias mais frios, chega também minhas crises de asma e alergia com força total. Mas agora devidamente medicada e com  a crise mais forte indo embora eu voltei a pilotar meu fogão.

Vi o tal empadão da Rosário na cozinha da vizinha – na hora que vi a foto e li a receita minhas antenas já se levantaram e o radar ficou ligado – ontem eu bati o martelo e decidi que faria o famoso empadão mas e o tal recheio de frango que vi na foto da vizinha com aquele molhinho e milho e tal´s??? Cadê que eu tinha?? Não amiguinha (licença Palmirinha, e por falar na Palmirinha ela esta completanto 81 anos – que coisa mais fofa Jesus), eu não tinha o tal recheio – tudo que tinha era uma pacote de tinguensai que trago toda semana da feira e esse já precisava ser utilizado e linguiça toscana que estava pedindo socorro no meu freezer, um pedaçinho de muçarela e mais nada – como eu não costumo perder o rebolado aparecia aí o recheio do meu empadão. Gente se liga essa massa é imperdível.

Para recheio : Refoguei o tinguensai com alho e cebola, temperei com sal e pimenta moídos na hora e coloquei numa peneira para escorrer o caldinho que se formou. Em outra frideira de fundo pesado eu coloquei 4 gomos de linguiça toscana com a pele retirada para refogar em duas colheres de sopa de azeite próprio para cozinhar, deixei refogar até ficar bem sequinho e então somei um toque de pimenta moída na hora, um toque de molhinho de pimenta, ervilhas congeladas e uma boa quantidade de cebolinha verde já com tudo refogadinho e prontinho eu retirei do fogo para deixar esfriar e reservei.

Para a massa

  • 2 xícaras de farinha de trigo (usei meia xícara a mais)
  • 200 g de manteiga de boa qualidade
  • 1 colher (café) de sal
  • 2 gemas
  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva

Coloquei todos os ingredientes no processador e processei até que tudo tivesse homogêneo e foi super rápido. Eu adoro fazer massas com o processador.

Numa bancada eu abri a tampa da massa entre dos plásticos grossos e reservei. O restante da massa eu coloquei numa assadeira de 22cm e abri com a ajuda das mãos preenchendo todo o fundo e lateral da assadeira. Coloquei então o tinguensai refogado e bem escorridinho, coloquei por cima o recheio de linguiça e piquei pedaçinhos de muçarela por cima de tudo. Com a ajuda do plástico virei a tampa por cima, pincelei com gema e levei ao forno moderado até que ficasse douradinha.

Fonte – Cozinha da vizinha

Fonte – Quer ver o tinguensai vai até o Kafka na Praia

Pão de ló com doce de leite e chocolate

O doce de leite acredito eu, que seja o doce vindo lá das Gerais que mais encanta o povo. Ele é mesmo uma maravilha, purinho com uma bela fatia de queijo fresco, por cima de uma torrada, no recheio de bolos, tortas e até biscoitinhos.  E assim a Carla Pernambuco que não é boba nem nada resolveu juntar esses ingredientes e formar uma delícioso lózinho fofinho com um recheio denso de doce de leite temperado com baunilha e canela e o resultado amiga – foi sucesso na certa.

Massa do bolo:
Ovos, 10 unidades
Açúcar, 10 colheres (sopa)
Fécula de batata, 8 colheres (sopa)
Amido de milho, 4 colheres ( sopa)
Essência de baunilha, 1 colher (chá)

Recheio e cobertura:
Doce de leite cremoso, 500 g
Creme de leite fresco, 150 ml
Canela em pó, 2 colheres chá (eu utilizei apenas 1, e achei que ficou perfeito)
Essência de baunilha, 2 colheres (chá)
Crisp de chocolate belga, 150 g
Leite com baunilha para umedecer a massa, 250 ml

Junte os ovos e o açúcar em um bowl de inox e levar ao fogo em banho-maria sem tocar a água, mexendo sem parar até aquecer, cerca de 38 graus aproximadamente. Retire do fogo e leve a batedeira, batendo bem até quadriplicar o volume. Com uma  espátula e peneirando, incorpore a fécula e o amido mexendo delicadamente, acrescente a baunilha. Unte uma assadeira redonda de 25 cm de diâmetro com manteiga e fécula, despeje a massa e asse em forno pré aquecido à 170 graus por cerca de 30 minutos ou até dourar e assar por dentro. Deixe esfriar. Tempere o doce de leite com a canela, baunilha e o creme de leite. Abra a massa ao meio, umedeça a parte de baixo com metade do leite e espalhe metade do doce de leite temperado. Cubra com a outra parte da massa, regue com o leite restante e finalize com o restante do doce de leite. Decore com o crisp de chocolate ou chocolate ralado. Leve a geladeira antes de servir.

Fonte – Bem Simples

 

 

Quem não tem cão caça com gato…

Esses dias fiz um assado de panela e queria muito serví-lo com lindas batatas gratinadas, mas o grande problema que me esbarrei foi no fato de não ter creme de leite fresco em casa, e pensei por alguns segundos, rapidinho lancei mão de uma lata de creme de leite e fiz uma mistura desse creme de leite com um toquinho de leite, uma pitada de noz moscada um toquinho de sal aqui e ali e pronto – surgiu uma linda e bronzeada batata gratinada.

Para fazer você precisar : Batatas pré cozidas em ponto al dente (cortada em rodelas não muito grossas e com a casca), 1 lata de creme de leite, 100ml de leite, 1 pitada de noz moscada, sal e pimenta moídos na hora e queijo parmesão para gratinar. Faça uma mistura com o creme de leite, leite e os temperinhos. Coloque as batatas cozidas num travessa que possa ir ao forno e coloque o creme, salpique o parmessão e leve ao forno ou se você tiver uma grill no seu forno pode utilizar apenas ele. Sirva quentinha como acompanhamento do seu assado.

Bife a rolê sequinho e um dedo de prosa

Agora acredito que a correria passou, a história do carro já esta sendo devidamente resolvida e o filho encerrando seu primeiro semestre na escola, começamos a pensar nas férias que vão entrar por aí, e o que faremos com as crianças – mas as minhas panelas já voltaram a esquentar e de uma delas saiu esse bife a rolê sequinho – sim porque eu sempre faço com tomate, pimentão e fica um molhinho super gostoso , mas dessa vez optei por fazer sequinho estilo bife com cebolas dourarinhas e ficou um sonho.

Quer fazer?! Anote aí: bifes de coxão duro (a quantidade que desejar), palitinhos de cenoura, vagem cortadas apenas na metade, palitinhos de bacon, palitos de dente para prender e para temperar vai: sal, pimenta moídos na hora e um pouquinho de ervas finas. Tempere os bifes, coloque o recheio em cada um, enrole e prenda com os palitos. Aqueça uma panela de pressão e regue com um bom fio de óleo de cozinha, depois de bem quentinha coloque os bifes para dourar – quandos os mesmo já estiverem bem bronzeados, dá cor do pecado você some um pouco de água quente e tampe a panela e deixe cozinhar até secar todo líquido , quando secar abra a panela teste com auxilio de garfo a maciez da carne se já estiver macia, então some uma cebola cortada em rodelas (no corte da cebola do seu tradicional bife acebolado) e deixe dourar – assim que estiveram prontas retire a carne do fogo e sirva quentinho com arroz, feijão e salada de folhas.