Canjica

Image and video hosting by TinyPic

Eu gosto tanto dessas festas que tem história que supera o tempo e o povo continua mantendo as tradições. E esse mês é assim, cercado pelas festas juninas e o melhor pra mim são as comidas tipicas, uma delícia! Essa semana fui a feira e comprei milho de canjica, tenho paixão por canjica, feita com coco ou amendoim e adoçada com leite condensado. Tá bom já sei que muita gente vai passar longe por ser muito calórica, mas uma vez ou outra pode né?! risos

  • 1 xícara (chá) de milho para canjica lavado
  • 3 paus de canela
  • Água suficiente para cozinhar
  • 400 ml de leite
  • 1 lata de leite condensado
  • 80 g de coco ralado

Numa panela de pressão eu coloco o milho para canjica a água e um pau de canela, fecho e deixo cozinhar até que esteja macia. Retiro a pressão, escorro a água e junto o leite, canela, leite condensado e o coco ralado, levo ao fogo baixo e deixo engrossar. Pode ser quentinho, com canela em pó salpicada por cima ou frio. Pra mim uma verdadeira delícia!
*Junte o leite condensado aos poucos, pois você deve ir experimentando e vendo se o doce já está do seu agrado. E o caldo tem que ficar bem cremosinho.
* Me perdoem pelas ultimas fotos, ainda não me adaptei com a luz da nova casa.

Anúncios

Torta de palmito com massa de iogurte

Image and video hosting by TinyPic

Hum pouco antes de me mudar, recebi um email de uma moça muito fofa me dizendo que ela e a familia gostavam muito de uma torta da marca Sadia cujo a massa era de iogurte e queria saber se eu saberia explicar a ela a receita. Bom então respondi que nunca tinha comido a torta em questão visto que aqui nessa casa não se compra comida pronta nunca, então não saberia dizer a ela, mas disse que em breve publicaria uma receita de torta com a massa que ela tanto gosta e promesa feita promesa paga (risos). Essa torta é sem dúvida o carro chef no reino das tortas nessa casa, a massa é tudo de bom e um pouco mais e o recheio é de matar de gostoso.

  • 2 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 150 g de manteiga ou margarina
  • 180 g de iogurte natural
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 gema para pincelar

Recheio

  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • 1 cebola picadinha
  • 1 tomate inteiro picadinho
  • 280 g de palmito (usei o palmito já picado)
  • 1/2 xícara (chá) de azeitonas picadas
  • 1 lata de ervilha (se preferir pode usar congelada que acho melhor)
  • 1/2 xícara (chá) de salsa e cebolinha picadinha
  • 220 g de requeijão cremoso
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo
  • Sal e pimenta a gosto

Comece preparando o recheio que deve ser utilizado frio. Aqueça numa panela o azeite e refogue a cebola só até ficar transparente (não é para dourar), junte o tomate e deixe criar um caldinho no refogado, adicione o palmito, a ervilha, as azeitonas o sal e a pimenta e deixe cozinhar por alguns minutos. Acrescente o requeijão cremoso a salsa a cebolinha e farinha de trigo e mexendo deixe cozinhar por mais alguns minutinhos ele fica com textura de creme. Transfira para outra vasilha e deixe esfriar completamente.
Massa: Em um recipiente coloque a farinha de trigo (reserve um pouco) a manteiga ou margarina, sal e o iogurte. Misture com as mãos (nesse momento se for necessário utilize a farinha reservada). Deixe descansar por 20 minutos tampada com um paninho ou um filme plástico. A seguir polvilhe com farinha um saquinho plástico aberto, coloque metade da massa e polvilhe a massa com farinha e cubra com outro saquinho plástico aberto e com auxilio do rolo de massa comece abrir a massa o ideal é que não fique grossa. Cubra o fundo e as laterais de uma assadeira de 22cm de aro removivel (eu uso uma assadeira para torta normal e consigo desenformar sem nenhum problema) coloque o recheio frio. Abra o restante da massa seguindo o mesmo processo e cubra a torta (eu gosto de fazer com tirinhas de massa e não cobrir a torta toda ai vai do gosto pessoal de cada um) pincele com a gema e leve ao forno a 180 graus por vinte minutos.

Fonte: Culinárista Palmirinha Onofre

Image and video hosting by TinyPic

Picadinho

Image and video hosting by TinyPic

Quando cheguei em casa de volta do hospital, tudo que queria era uma comidinha bem caseira, tudo feito na hora bem fresquinho e feito com carinho. Então resolvi fazer picadinho que pra mim é um carinho só, bem feitinho com molhinho pra acompanhar um arroz branquinho aí não tem igual e com essa receita volto a participar do chamado da minha querida amiga Akemi, comidas do dia a dia!

  • 500 g de músculo picadinho
  • 1 cebola grande bem picadinha
  • 1 lata de tomates pelados
  • 1 cenoura grande em cubinhos
  • 2 batatas grande em cubos
  • 2 dentes de alho triturados
  • Cebolinha verde
  • 2 colheres (sopa) azeite
  • Sal e pimenta a gosto
  • Água quente suficiente para o cozimento

Aqueça numa panela de pressão o azeite e doure bem a cebola, junte a carne (já temperada com alho, sal e pimenta) e deixe refogar até ficar bem douradinha aí junte água quente e feche a panela e deixe cozinhar até que a carne esteja bem macia (quase se desfazendo) abra a panela junte os tomates pelados, a cenoura a batata e feche deixe cozinhar por uns 3 minutinhos abra a panela novamente e deixe em fogo baixo para apurar o molho na hora de servir junte a cebolinha verde. Sirva acompanhado de arroz branco e salada.

Agradecimentos!

Estou novamente voltando a postar, espero que agora não venha ter nenhum outro problema (risos). Chega de sustos por esse ano. Quero mesmo, do fundo do meu coração agradecer o carinho de cada um de vocês, que tirou um tempo pra orar e mandar bons pensamentos pro meu querubim eu e minha familia agradecemos muitissimo. E saibam que estou sempre em oração pela vida de vocês e vou ser etermamente grata. Passei um susto muito grande pra falar a verdade até hoje me deito e demoro pra dormir vendo a cena do neuropediatra dar o diagnóstico que o meu filho estava com meningite, mas graças a Deus tudo terminou bem e o Rapha já está fazendo arte, aliás coisa que ele começou a fazer lá no próprio hospital, acabando com a pobre nutricinista que mandou pra ele almoçar bife e batata frita (mau sabia a coitada onde estava entrando), a dieta dele era livre por isso ela querendo agradar mandou o que ele queria, e ao voltar ao quarto ele foi logo falando: Eu não almoçei pois o bife estava gelado o tempero não era igual ao da minha mãe e a batatinha estava cheia de óleo. (risos) Eu posso com isso?!?! Muito obrigada novamente pelo carinho de vocês! As pessoas que me mandaram email eu vou estar aos poucos colocando tudo em dia!

Quero também agradecer o Chef-boulanger Rogério Shimura que deixou o seu comentário numa receita sua reproduzida por mim e de quebra ainda me mandou um email muito querido. Muito obrigada!! O comentário está aqui!

Esses dias vou postar comidinhas bem caseiras como sempre, aquela comidinha com sabor de vovó sabe como é?! Foi o que andei fazendo esses dias aos poucos vou postando por aqui. Com friozinho que chega a São Paulo resolvi fazer uma polenta na tábua, que eu acho uma verdadeira maravilha vou explicar aqui como fiz e como montei: Refoguei uma cebola picadinha em três colheres de sopa de azeite retiro do fogo e junto 3 xícaras de chá de água e 1 1/2 xícara de kimilho um pouco de sal (usei flor de sal) e mexo bem, volto ao fogo e vou mexendo até engrossar aí deixo cozinhar um tempo, forma uma casca no fundo da panela (use uma panela de fundo grosso) aí finalizo com uma boa colher de manteiga e creme de leite que é pra ficar bem cremosinha, derramo em cima de uma tábua e coloco catupiry e mussarela ralada, por cima um molho bem quente de frango desfiado, linguiça calabresa e azeitonas reduzido com vinho tinto. Rego com bastante azeite pra ficar pior coloco folinhas de manjericão fresco e lascas de parmessão. E está pronto um prato que aquece a alma.

Image and video hosting by TinyPic

Sobre o Rapha

Acabei de ligar para a Lica.
Eles já estão em casa, saiu do hospital hoje pela manhã, o Rapha vai ficar até agosto de repouso, mas o susto maior passou, graças a Deus.
Estarei sempre em contato com ela por telefone e trago noticias.
Agradeceu a todos pensamentos e orações. O carinho que cada uma de vocês deixaram aqui.
– Atenciosamente,

Triste!!!

Image and video hosting by TinyPic

Ontem a noite meu querubim foi internado e totalmente isolado com menigite, eu só vim aqui pedir mais uma vez a todas as pessoas queridas que me visitam que tenham um pouco mais de paciência com essa cozinha tão sem receitas. Espero poder estar voltando logo. Peço a todos que estejam orando pelo meu filhote. Cris por favor querida coloque o Rapha em suas orações?!?! Obrigada a todos!

Pãozinho para lanche!!!

Image and video hosting by TinyPic

Esse pãozinho é super fofinho, parece uma bisnaguinha. Com esse molhinho de frango desfiado com azeitonas e catupiry ficou um belo lanche. A receita eu tirei da Revista Mestre Cuca a primeira e única que comprei até o momento e daria um médio para essa revista, não gostei muito da edição.

  • 500 g de farinha de trigo
  • 100 ml de água morna
  • 10 g de fermento biológico seco
  • 100 ml de leite
  • 100 g de açúcar
  • 100 g de manteiga
  • 1 ovo
  • 1 colher (chá) de sal

Misture 100 g de farinha, a água e o fermento até incorporar. Cubra e deixe descansar até que triplique de volume. Bata essa mistura na batedeira com o leite, o açúcar, a manteiga, o ovo e o sal até incorporar. Transfira para uma tigela e vá adicionando a farinha restante, aos poucos, até que a massa dê liga. Faça uma bola com a massa, cubra e deixe descansar por 20 minutos. Divida a massa em pedaços pequenos e faça bolinhas. Achate as bolinhas, coloque em uma assadeira e deixe crescer durante 45 minutos. Em seguida, pincele gema por cima e leve para assar a uma temperatura de 180 graus durante 20 minutos. Eu servi com esse molhinho de frango, mas quem não gosta de pãozinho levemente adocicado com molhinho salgado, pode servir com doce de leite, brigadeiro mole, beijinho, goiabada ou até mesmo com geléia e requeijão cremoso.

Image and video hosting by TinyPic