Sushi, o queridinho dos japoneses

Image and video hosting by TinyPic

Embora o o primeiro sushi tenha sido criado por um japonês – o cozinheiro Hanaya Yohei – no século XVIII, há notícias de que um aparentado dele era preparado no sudeste asiático muito antes disso. Por volta de 200 anos a.C., os chineses utilizavam a técnica de envolver o peixe prensado em fardos de arroz molhado a fim de preservá-lo por meses. O segredo estava no arroz, que, durante a fermentação, forma ácidos acético e lático, responsáveis por manter a longevidade do pescado. Depois o cereal era descartado.

Ao aportar no arquipélogo japonês, a técnica caiu no gosto dos pescadores. Como eles ficavam dias em alto-mar, esse era o alimento ideal. Com o surgimento do vinagre de arroz, o processo pôde ser aprimorado. O arroz passou a ser cozido e temperado com esse ingrediente, o tempo de preparo limitou-se a uma noite e, então, o peixe poderia ser saboreado fresco, junto com o arroz. Nascia aí o sushi tradicional, ou o namanarizushi, feito especialmente com os peixes tirados da baía de Tóquio e vendidos em pequenas barracas (yatais) espalhadas pelas ruas da capital, chamada Edo no século XIX. A partir daí o bolinho de arroz temperado e o peixe cru ganharia fama e o nome sushi passaria a designar uma grande família de bolinhos de arroz. Como acontece com toda receita que caí no gosto popular, a mistura básica foi sendo adaptada conforme as preferências de cada região e outros ingredientes foram incorporados, entre eles o nori (alga marinha), o wasabi (pasta feita de raíz-forte) e o gengibre – os dois últimos como acompanhamentos por serem bactericidas.

Diferentes nomes foram surgindo a cada nova invenção. Até a receita tradicional recebeu outros dois nomes, niguirizushi e edomaezushi. No caso do tekamaki (enrolado de atum), acredita-se que a receita tenha sido sugerida por um cliente de uma casa de jogos na cidade japonesa de Tekaba. Ele teria pedido ao sushiman que enrolasse o atum e o arroz em uma folha de alga inteira. Já o Kappamaki é uma homenagem ao personagem japonês Kappa (que significa pepino), uma espécie de monstro verde bastante popular naquele país. A apresentação simples e o modo sem cerimônia de saborear o sushi – pode ser levado à boca com a mão, excelente opção para quem não domina muito bem o manejo dos hashis – certamente contribuíram para a aceitação dessa iguaria em outras culturas. A conquista de novos paladares se intensificou nos anos 1980, tanto nos EUA como entre os brasileiros. Por aqui foram criadas tantas adptações nos incontáveis restaurantes especializados que já existe até rodízio de sushi!

Mas entre tantos personagens envolvidos na história, talvez o mais emblemático seja o sushiman. Termo que deixa claro: a prática é dominada por homens, no Japão e em qualquer lugar do planeta. Como essa idéia se firmou não se sabe, mas há versões curiosas. Uma delas explica que os homens japoneses transpiram menos nas mãos do que as mulheres – e o suor interfere no sabor do sushi. Pode-se considerar como certo, porém, que, depois de tanto tempo de reinado masculino, é raro encontrar alguém que, diante de deliciosos sushis, se entreguem sem preconceito sabendo que foram preparados por uma sushiwoman.

*Imagem – retirada da internet
*Fonte – História da gastronomia – Revista Claudia

Anúncios

2 comentários sobre “Sushi, o queridinho dos japoneses

  1. oiii Lica! não tenho problema nenhum em falar sobre minha cirurgia não!! heheheh 🙂 então, eu fiz a Bypass com Y de roux, não me lembro exatamente o processo todo, mas sei que é aquele que reduz o estomago, e faz o desvio do intestino! e também tenho o anel… é até por isso que me deu aquele mau estar que eu mencionei no blog… volta e meia tenho entalos!
    fazem 5 anos que eu operei já, logo que completei 18 anos 🙂
    bjo!!!

    *ahh, eu AMOOO SUSHI!

  2. Muito bom o texto sobre as origens do sushi, Eli! Sinto uma falta enorme dos restaurantes de sushi em esteira do Japão, tão baratinhos e bons!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s