Queijadinha de fubá

Image and video hosting by TinyPic

Ligar o forno nesses dias tão quentes é realmente pra mim um ato de coragem – ato esse que eu tive ao lembrar que teria que ir a reunião de condomínio para reivindicar algumas coisas e não gostaria de chegar até lá de mãos vazias – para tornar a reunião um tanto mais leve e um tantinho mais doce nasceu em minha cozinha essa delíciosa queijadinha.

Beatriz minha querida amiga foi dar um pulinho lá na terra dos sonhos e se lembrou de mim – ó Deus eu tenho amigas fofas demais e me trouxe um monte de mimos e um deles foi essa forminha linda, linda que abrigou minha queijadinha. Minha amiga como diria o povo lá da roça “eu tô mais feliz que pinto no lixo” hehehehe

Calda

  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • 1/2 xícara (chá) de água

Queijadinha

  • 3 ovos
  • 1/2 xícara (chá) de açúcar
  • 100 g de manteiga em temperatura ambiente
  • 3/4 de xícara (chá) de fubá fino
  • 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 100 g de coco ralado
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 100 g de queijo parmesão ralado

Calda – em uma panela, dissolva o açúcar na água e leve ao fogo por aproximadamente, 5 mts para formar uma calda leve. Reserve.
Queijadinha – bata no liquidificador os ovos, leite, açúcar e manteiga – transfira a mistura para um recipiente maior e junte a farinha, fubá, coco e o parmesão e a calada reservada misture bem para que todos ingredientes se agreguem e só então junte o fermento em pó. Coloque a massa nas forminhas de papel deixando um espaço para que a queijadinha possa crescer durante o cozimento. Leve ao forno médio preaquecido por aproximadamente 30mts ou até que estejam douradas.

Image and video hosting by TinyPic

Almôndegas de linguiça

Image and video hosting by TinyPic

Precisava de um acompanhamento para meu shiro gohan – tinha descongelado uma linguiça toscana para executar outra receita que acabou não saindo no dia e tudo mudou a linguiça acabou virando lindas almôndegas que repousaram sobre um delícioso molho de tomates frescos e virou o acompanhamento perfeito com direito a uma soda delíciosa.

Então aí vai a dica : Retire a pele da linguiça e passe a mesma pelo processador com a massa obtida faz almôndegas pequenas e reserver. Aqueça uma frigideira grande, regue com um fio de óleo e coloque as almôndegas uma ao lado da outra e deixe dourar, só vire depois que as bolinhas tenha formado uma casquinha douradinha e deixe o mesmo acontecer com o outro lado da almôndega. Para o molho – Regue uma frigideira de fundo grosso com óleo e um fio de azeite e refogue uma cebola grande picadinha com 2 dentes de alho picados, quando a cebola ficar transparente junte os tomates cortados em cubinhos, e deixe apurar o molhinho. Com o molho pronto junte as almôndegas e sirva com seu arroz branco – com shiro gohan – com salada de folhas ou sobre uma massa de macarrão.

ciabatta

Image and video hosting by TinyPic

Se tem algo que eu adoro fazer na cozinha certamente é o tão amado pãozinho. Da minha maneira simples de executar receitas – tenho obtido pãozinhos maravilhosos ao longo do tempo. Nessas férias dei uma passada pela Saraiva adoro ir até lá – pegar os livros me sentar e folhear por horas e horas, nem se quer vejo o tempo passar e sempre mesmo lembrando daquela promessa de não comprar mais livros de culinária eu não consigo resistir e trago um ou outro e foi nesse momento que encontrei esse livro 200 receitas de pães tentadores – amei o nome, amei o livro e já até postei receita do mesmo aqui nessa cozinha e vou fazer tantos outros e fico esperando que todos os leitores gostem da série.

  • 500 g de farinha de trigo, mas um pouco para polvilhar
  • 1 1/2 colher (chá) de açúcar
  • 2 colheres (chá) de fermento biológico
  • 300 ml de água morna
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 1/2 colher (chá) de sal

Misture bem todos os ingredientes só depois comece a acrescentar a água aos poucos. Sove até a massa ficar elástica. Coloque a massa (que terá uma cosistência grudenta) em uma superfície enfarinhada e divida-a em duas partes. Passe bastante farinha nas mãos e modele dois pães alongados, com cerca de 28cm. Coloque-os em uma assadeira untada e enfarinhada. Deixe em um local aquecido, sem cobrir, por cerca de 30 mts ou até que a massa cresça. Asse em forno preaquecido a 200 graus por cerca de 20 mts, até os pães ficarem dourados e emitirem um som oco quando batidos com a ponta dos dedos. Polvilhe farinha e deixe esfriar.

*Fonte – livro 200 receitas de pães tentadores

Salada de batata roxa

Image and video hosting by TinyPic

Como tem feito calor e com isso procuramos comidas mais leves – frias porém cheia de sabor e foi então que andando pelo supermercado encontrei essas lindas batatas roxas – adorei a cor e logo imaginei que elas me dariam uma bela salada o que realmente aconteceu.

Para executar a receita eu lavei bem as batatas e cortei ao meio – coloquei numa assadeira com dentes alho inteiro e com casca – um toque de sal maldon e alguns pedaçinhos de manteiga. Levei ao forno médio e deixei assar – até que fiquem macias por dentro e com uma casquinha crocante por fora – nesse momento eu retiro forno e rego com azeite e suco de limão, polvilhei salsinha e deixei esfriar. Servi a salada com filé de frango e um pãozinho.

Image and video hosting by TinyPic

Cuscuz doce

Image and video hosting by TinyPic

Nessas férias passei momentos preciosos com minha tia Amélia a mulher mais doce que minha infância se recorda e foram momentos tão doces e maravilhosos que até agora não saí do clima. No dia anterior a minha ida a casa dela nos encontramos para o almoço de começo de ano e foi quando eu falei que adoraria comer o cuscuz que ela faz como ninguém e assim nasceu o encontro e o cuscuz que comi com ovo caipira frito de gema molhinha e pode ser acompanhado também por bife ou apenas com leite e café – é verdadeiramente uma iguaria. E ao chegar em casa mesmo sem um cuscuzeiro eu fiz meu cuscuz na panela de cozimento a vapor e também não fiz o cuscuz neutro e sim um docinho para acompanhar o café do fim da tarde. Foi realmente um momento impar.

  • 1 xícara (chá) de coco fresco ralado ou pode ser coco seco
  • 1 xícara (chá) de flocos de milho pré-cozido
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 3 xícaras (chá) de leite de coco
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • Queijo minas frescal ou mussarela para rechear.

Misture numa travessa grande todos os ingredientes , forre uma panela de cozimento com um paninho limpo e de tecido fino coloque metade da massa do cuscuz – coloque o queijo e cubra com restante de massa, molde como se fosse um bolinho, cubra com as pontas do paninho, leve a panela ao fogo e cozinhe lentamente no vapor – é assim demora um pouquinho amiguinha no cuscuzeira o tempo é bem menor eu creio que seja pelo motivo dele ficar bem menor e mais apertadinho. Mas compensa muito é maravilhoso.

Na hora de servir com ele ainda quentinho coloquei um pedaçinho de manteiga por cima e ficou assim um verdadeiro pecado.

*Tem um blog novo de moça muito fofa que me visitou aqui e ela fez o cuscuz neutro esse que minha tia faz eu achei fantástico mas eu não consegui localizar o blog dela – pois salvei mas meu computador não anda bem das pernas sendo assim se aparecer deixe nos comentários seu endereço por favor creio que muitas pessoas vai gostar de ver seu post. Ela postou até a foto de um cuscuzeiro.

Bife de panela ou um belo lanche

Image and video hosting by TinyPic

Dias quentes e só pra variar um pouco casa cheia de crianças e os mesmos – hora na quadra hora na piscina e hora em casa jogando videogame e junto com tudo isso a clássica pergunta – mamãe o que vai ter para o almoço? E a mamãe já descolada sabe bem que a criançada quer mesmo é a famosa batata frita e foi então que o bifinho de panela entrou nessa história sendo então a mistura do almoço e depois o prato principal no jantar.

Não tem uma receita certinha – é tipo tudo a vontade e claro utilizando os temperos que tem a mão em casa . Eu utilizei 1/2 quilo de bife de coxão mole o qual temperei com sal e pimenta moída na hora e reservei. Com a panela de pressão fora do fogo fui fazendo camadas de cebolas em rodelas, pimentão vermelho, fatias de tomates, aceitonas picadinhas e os bifes – por fim reguei com azeite – fechei a panela e levei ao fogo até que os bifes estivessem macios e o molho apuradinho. Sirva com arroz branco, salada de folhas e batatas fritas ou no pão francês com tirinhas de alface e um toque de um bom molho de pimenta.