Páscoa!

Image and video hosting by TinyPic

Chega essa época e já vem a preocupação de como dar uma lembrança a todas as pessoas queridas, e não gastando muito, e só na escola do rapha são muitos que precisam ser lembrados se tem algo que dou muito valor e sou imensamente grata são os mestres do Rapha, e as pessoas que contribuem para que ele chegue bem até a escola (pois ele usa transporte escolar). E foi assim que entrando no cantinho de dois rapazes fantásticos os chamados Destemperados que “roubei” essa idéia, sim porque a idéia inicial eram bolinhos, mas enfim entrando lá vi lindos ovinhos embrulhados em tecidos muito fofos, e então coloquei a cabeça pra funcionar e saíram esses lindos pacotinhos de cookies. Muito obrigada meninos! A é bom que se afirme que de destemperados eles não tem nada, tem sim é tempero na medida certa e é uma delícia ir até o quantinho deles todos os dias uma nova descoberta! A receita dos cookies tem aqui no blog é só pegar na procura aí.

Anúncios

Fazenda areia que canta

Image and video hosting by TinyPic

Mais uma dica quente para quem está indo até Brotas, essa fazenda hotel é simplismente uma maravilha. O lugar é lindo, o pessoal que trabalha no local é nota mil, e o restaurante é uma lembrança que você leva pro resto da vida, uma comida simples e perfeita ao mesmo tempo, tudo feito no fogão de lenha, com aquele sabor que me transportou até minha infância na fazenda do meu avô. A comida feita em forno e fogão a lenha, com produtos cultivados no local. Eu simplismente amei esse lugar.
Agora para falar das tais areis e piscina de água natural, vou pegar um pequeno texto do site deles. O site deles você pode conferir aqui!

A Areia Que Canta é uma nascente de água límpida, que fica no meio de uma mata nativa, formando uma piscina natural de 10 metros de diâmetro. A água brota da terra, em meio a uma areia muito branca e fina (quartzo puro). Devido a forma arredondada das partículas de quartzo, quando estas entram em atrito (com o esfregar das mãos) produzem um som parecido com o de uma cuíca, por isso o nome Areia Que Canta.

É permitido entrar na água. Oferecemos coletes e óculos para mergulho (flutuação).

O passeio é acompanhado por monitores. Duração de 1 hora.

Trata-se de um atrativo bastante visitado por sua beleza natural e raridade.

*Texto retirado daqui!

Entrada da fazenda e restaurante

Image and video hosting by TinyPicImage and video hosting by TinyPic

Rapha e papai na água e rapha tentando colocar os pés no fundo pra sentir a força da água

Image and video hosting by TinyPicImage and video hosting by TinyPic

O Rapha adorou o lugar

Image and video hosting by TinyPic

Risoto cremoso de curry e frango

Image and video hosting by TinyPic

A foto está uma tragédia mas esse risoto é tão bom que resolvi postar mesmo assim (risos). Esse risoto para agradar, a pessoa precisa gostar do sabor do curry, o que pra mim não é nada dificil pois tenho paixão pelo mesmo. E legal da história é que foi feito na panela de pressão!

  • 1 peito de frango médio
  • 3 colher (sopa) de azeite
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 2 colheres (chá) de curry
  • 1 xícara (chá) de arroz arbóreo
  • 1/2 litro de caldo de legumes
  • 3 colheres (sopa) de salsinha picadinha (não utilizei)
  • 4 colheres (sopa) de creme de leite
  • sal a gosto

Lave o peito de frango, elimine a pele, os ossos, as cartilagens e as aparas e pique a carne em cubos pequenos. Reserve. Numa panela de pressão (4,5 litros) , aqueça o azeite e, aos poucos, junte os pedaços de frango e frete (mexa o mínimo possível) até dourar de maneira uniforme. À medida que ourar, retire os pedaços de frango. Volte o frango para a mesma panela de pressão, junte a menteiga, polvilhe o curry e misture. Adicione o arroz e refogue, mexendo de vez em quando, por 4 minutos. Acrescente o caldo de legumes e o sal. Tampe a panela e cozinhe por 5 minutos, ou até começar a soltar vapor. Reduza o fogo e deixe por mais 2 minutos, ou até o arroz ficar “al dente”. Retire do fogo, elimine a pressão e abra a panela. Adicione a salsinha, o creme de leite e acerte o sal. Mexa delicadamente, tampe novamente a panela e abra-a depois de 2 minutos. Sirva em seguida com queijo parmesão ralado.

*Fonte: Revista Menu
*Se preferir pode fazer o mesmo risoto da forma tradicional.

Ganhei um amigo!

Image and video hosting by TinyPic

Como falei aqui no blog na sexta feira me encontrei com o querido Vitor Hugo, e teria mil coisas pra dizer da tarde super agradável que passei com ele, mas quero resumir tudo isso em poucas palavras, pois ainda estou vivendo o dia gostoso que passei com esse doce de amigo. Tem algo na internet que é realmente muito bom, o fato da gente conhecer pessoas e quando nos deparamos com ela pessoalmente tudo aquilo que imaginávamos ficar ainda maior e mais forte e foi exatamente isso que aconteceu no meu encontro com o Vitor, esse menino centrado e muito, muito querido é tudo de bom, e deixo aqui um conselho não percam a oportunidade de conhecê-lo ele vai estar por Sampa novamente mas pra frente (risos). Vitor além de tudo me trouxe doces lembranças, como essa caixinha linda de chá, o próprio chá (que é muito gostoso), esses forrinhos que são um luxo e essa louça fofa! E pensa que ele esqueceu do meu Rapha?! Não, ele trouxe balas de brigadeiros muito lindas! Muito obrigada querido, o Rapha amou viu?! E como tinha te falado ele trouxe as provas na sexta feira, e diante de notas tão lindas, e de um presente tão carinhoso abri a mão e deixei ele comer o doce mesmo fora do dia habitual (risos). Vitor meu querido, você tem meu telefone e quero dizer que minha casa está de portas abertas pra ti, sempre!

Image and video hosting by TinyPic

Pão de coco e leite condensado

Image and video hosting by TinyPic

Essa receita vem da cozinha da Akemi, amiga isso aqui está virando uma cópia bem baratinha da sua cozinha (risos). Em Minas Gerais esse pão se chama forróbodó e é muito comum por lá, acho que em Sampa as fatias são cortadas mais fininhas e são chamados de Fatias Húngaras, bom o fato é que esse pão doce é maravilhoso e as rosinhas vão se desenrolando pois a massa não gruda uma na outra por conta do recheio de coco e leite condensado.

Esse pão doce é para recepcionar minha amiga-irmã Jeane, como vocês poderam notar a cozinha cresceu e agora conta também com os pitacos dessa minha fofa amiga que vai descrever aqui o que anda comendo em sua moradia fora do Brasil. Eu quero dizer que estou feliz por demais com sua chegada viu amiga?! E peço desculpa por não ter feito o post antes, mas ela sabe que andei ausente daqui por bom motivo e os amigos de verdade compreendem os momentos atribulados que passamos. Minha querida e agora parceira seja muito, muito bem vinda!

1 lata de leite condensado
1 lata de água
100g de manteiga sem sal amolecida
5 ovos
2 colheres (sopa) de fermento seco para pão
1 colher (sopa) rasa de sal
1 kg de farinha de trigo comum peneirada (aproximadamente)

Recheio:

1 lata de leite condensado
1 1/2 xícara de coco ralado

Coloque no copo do liquidificador o leite condensado, a água, a manteiga, 4 ovos, o fermento e o sal. Bata até ficar tudo bem misturado. Despeje numa bacia e vá juntando farinha aos poucos. Vá misturando com colher de pau. Quando a massa ficar mais pesada, despeje na mesa enfarinhada e vá sovando até soltar das mãos, juntando mais farinha se preciso.
Devolva a massa na bacia, cubra com filme plástico e deixe crescendo em lugar abafado até que dobre de volume, cerca de uma hora. Divida a massa conforme o formato desajado ( eu dividi em duas partes e depois abri cada uma num retângulo até ficar na espessura de 1 cm, espalhei o recheio deixando sem as laterais e no final, enrolei como rocambole e cortei em fatias grossas de 3 cm).
Recheie ou apenas modele e disponha numa forma forrada com papel manteiga. Deixe crescer novamente até dobrar de volume. Pincele levemente com o ovo reservado batido e leve ao forno pré-aquecido a 180oC até que fique dourado.

Para o recheio, é só misturar o coco com o leite condensado. No final, depois de pincelar a massa com ovo, joguei um pouco de coco ralado grosso por cima.

*Meus pitacos na receita: A receita a cima está inteira eu fiz meia receita e me rendeu esse paõ pequeno numa forminha de coração e outro da próxima foto. Quando abri a massa passei um tantinho de manteiga em temperatura ambiente e sem sal e só depois coloquei o recheio. Pincelei com leite e polvilhei coco ralado. E depois retirar o pão doce do forno derramei um tantinho de leite condensado e pronto.

Image and video hosting by TinyPic

Retornando a cozinha

Image and video hosting by TinyPic

Quando volto para casa depois de uma viagem, o que mais quero comer é uma comidinha bem simples com cara de comida de mãe, feita com carinho e servida com muito carinho também, uma mesa arrumadinha, um perfume de alho macerado na hora se espalhando pela casa e tudo isso somado no final do dia com a chegada dos meus tesouros em casa e perguntando: O que tem para o jantar?! Que cheirinho bom! (risos). Então a comidinha escolhida foram as almôndegas, já bem conhecida de todos mas vou deixar aqui minha maneira de fazer esse prato. Eu não gosto de fritar as bolinhas de carne em imersão e depois colocá-las no molho de forma que já faço as bolinhas e coloco no molho deixando que elas cozinhem no próprio molhinho. Para isso utilizei, 500 g de carne de boi moída, 300 g de pernil de porco moído, pimenta-do-reino, sal e alho macerados no pilão, cebola bem picadinha ou de preferência processada, uma colher de sopa de aveia em flocos finos , junte tudo numa tigela grande e amasse bem, até a carne criar uma liga , molde as almôndegas e coloque-as no molho. O molho é aquele básico, tomates, um pouco de polpa de tomate ou suco do mesmo, cebola, alho , azeite, sal, um toquinho de açúcar. Quando as almôndegas estiverem cozidinhas é só retirar do fogo e servir, eu fui de arroz branco e couve manteiga assustada no azeite com alho.