Mudança de hábitos

água caindo na pia

Tinha o hábito de todos os dias depois de limpar a cozinha do almoço e jantar, jogar água fervendo na pia – agora os tempos são outros e me vi obrigada a fazer a devida adaptação pois a água *amiguinha, acabou, zefini, escafedeu-se e se não tomarmos o devido cuidado a coisa pode ficar pior do que já está.  E sendo assim o que faço hoje é; uma vez ao mês eu coloco Diabo Verde na pia e jogo um pouco de água quente e deixo lá a noite toda, pela manhã na hora de passar o café já higienizo a pia e pronto, tá feito. E vocês como vem mudando os hábitos?

Como fazer crianças comerem bem

Enzo papando

A verdade colega é que se existisse uma fórmula mágica eu já teria ficado rica, pois já vi muitos pais se descabelando porque seus pequenos não comem eu mesma por vezes já fui vitima disso – e se tem alguma caminho eu diria que o caminho “é o exemplo”, isso mesmo e parece tão simples né?! E na realidade é – quando você já tem essa consciência aí basta apenas se munir de muita paciência, para repetir o alimento incontáveis vezes e muita força na peruca.

 

Assando Alho

assando alhos

Essa é igual a minha cerâmica de assar alhos, eu amo essa marca e esse modelo e te falo uma coisa vale muito o investimento numa peça dessa – alho assado é simples e te rende um maravilhoso aperitivo de ultima hora ou até um delicioso acompanhamento de uma massa ou pode dar um toque de chef no seu sanduba. E para assá-los você apenas corta a ponta dele e deixa os dentes todos juntinhos, salpique sal e pimenta moída na hora, uma ervinha de sua preferência e uma boa regada de azeite honesto, feche sua cerâmica e leve ao forno até que estejam macios e douradinhos.

Falafel

falafel

Esse bolinho de grão de bico de Israel é uma das minhas paixões – sempre que vou a 25 de março aqui em Sampa eu chego lá no Raful para degustar essa e outras delícias servidas com muita propriedade por lá, mas como nem sempre posso ir até lá e em contra partida sempre me bate uma vontade de comer essa delicia eu me vi obrigada a aprender a fazer (isso sem falar no fato de ter um irmão vegetariano que também adora esse sanduba aí). Reza a lenda que ir até Israel e não comer falafel é como ir a Itália e não comer macarronada – eles são super tradicionais por lá e são vendidos em bancas e restaurantes espalhados por todos os lados, faz parte da dieta diária daquele povo. Enfim se você curte esse tipo de comida devo dizer que esse sanduíche é demais.

Para a receita do bolinho;

1/2 kg de grão de bico
70 g de salsinha ou coentro
6 dentes de alho esmagados
Uma pitada de sal
Uma pitada de pimenta preta
1/2 colher de chá de cominho
Duas cebolas médias
1 colher de bicarbonato de sódio
Óleo para fritar

Modo de preparo

Deixe os grãos de bico de molho em água fria com bicarbonato de sódio durante a noite. Coloque o grão de bico, coentro, alho e a cebola em um moedor de carne. Adicione os ingredientes restantes e misture em um recipiente. Aqueça o óleo a alta temperatura e abaixe o fogo ligeiramente. Use uma colher para fazer bolinhos de falafel (do tamanho de almôndegas) e fritá-los no óleo até dourar. Escorra o óleo dos bolinhos. Para montar o sanduíche você Coloque humus, tomate e cebola picados no pão sírio antes dos bolinhos, e depois acrescente verduras e legumes, como cenoura ralada,  repolho e o que mais gostar. Para finalizar, coloque tahine por cima e pronto!

*Se não tem receita de humus é só colocar na busca aí do blog pois temos essa receita aqui.

 

Fondue de Queijo

fondue

Como muitos eu também duvido que algum dia essa receita venha a ser aplaudida pela Organização Mundial da Saúde, mas tenho que dizer que ela faz parte das minhas gordices à faz (rs) – tem como deixá-la mais saudável? Acredito que sim, a partir do momento que você aposta em acompanhamentos mais leves como palitinhos de cenoura , endívias, radicchio ou até mesmo rabanetes, mas tenho que confessar que esse não foi meu caso, pois eu enfiei o pé na jaca e servi com pedaços de pão italiano e batatas bolinhas cozidas, isso tudo somado a bom vinho é o final de uma noite perfeita.

Para a Fondue

600g de queijo picadinho ou ralado (use uma mistura de gruyère, emmental, brie e camembert) – 300ml de vinho branco – 2 colheres (chá) de maisena – 3 colheres (sopa) de *kirsch – 1 dente de alho descascado – pimenta-do-reino moída na hora – noz-moscada moída na hora.

Ponha o queijo na panela de fondue com o vinho e aqueça até borbulhar; a essa altura, o queijo já deve ter derretido. Abaixe o fogo. Numa tigela pequena, misture a maisena e o kirsch. Ponha na panela de fondue, com o alho. Tempere com pimenta-do-reino e noz-moscada, mexa bem e leve a panela à mesa, num suporte sobre o fogo. Eu como disse acima servi com cubos de pão italiano e batatas bolinhas cozidas sem tempero.

*Kirsch – é aguardente de cereja.

*Fonte – Nigella Express

 

Encontro Gourmet e suas Histórias

biscoito de arroz

Sábado foi o dia do Encontro Gourmet e antes de tudo quero dar os parabéns as organizadoras do evento, pois estava tudo verdadeiramente lindo e perfeito. E senta que lá vem história minha gente, conheci pessoas que já conhecia virtualmente e que de alguma maneira sabia muito de mim e da minha família e foi uma lindeza só, revi amigas que já conhecia pessoalmente enfim, é muito amor *gentemm. Bom vi que muitas meninas postaram fotos com todos seus brindes mas eu resolvi fazer diferente, e vou mostrando tudo pra vocês aqui com tempo e assim podem ver como consumi cada delícia que ganhei por lá. Então pra começar o relish de pepino  companhia das ervas – pensa numa delícia?! Servido com mini biscoitinhos de arroz da Camil.

Azeite na sobremesa!

coco

Esse é meu bolo de infância foi também a paixão do meu pai – e por conta dele eu aprendi a fazer o que chamo de melhor mané pelado do mundo, essa receita que vou colocar aqui vai te render um bolinho de mandioca de comer de joelhos e se precisar de uma sobremesa surpreendente ele também vai se transformar nela. O mas engraçado é pensar que eu acredito que nem um goiano pensou que aquele bolo servido como quitanda em todas as casas, e vendido aos montes em todas as padarias da cidade poderia ter uma apresentação tão linda e saborosa, isso só me faz acreditar cada vez mais que a cozinhar é sempre estar fazendo mágica, transformando e acrescentando pode sair misturas surpreendentes.

Mané Pelado com Sorvete de Coco, Calda de Maracujá e Azeite Orgânico

Para o bolo:

  • 500 g de mandioca ralada (rale naquele lado do ralinho para queijo)
  • 300 g de queijo minas curado ralado (no ralo grosso)
  • 300 g de açúcar
  • 4 ovos
  • 200 ml de leite de coco
  • 1/2 xícara (chá) de leite
  • 100 g de manteiga em temperatura ambiente
  • manteiga para untar
  • açúcar refinado para polvilhar

Numa tigela grande junte a mandioca, queijo, açúcar, ovos, leite de coco, leite, manteiga e misture tudo muito bem. Unte e polvilhe a forma com açúcar e deite a massa sobre a mesma leve ao forno preaquecido a 180 graus por +/- 1 hora ou até que esteja dourado.

Para o Sorvete: 800ml de creme de leite, 200ml de leite de coco, Adoce com açúcar a seu gosto (se preferir pode adoçar com leite condensado) bata com mix ou liquidificador e leve a sorveteira.

Para servir: Um pedaço do bolinho, uma boa bola de sorvete por cima e uma colher de maracujá por sobre o sorvete – regue com um bom fio de azeite orgânico e sirva.

Para servir seis pessoas você vai precisar 2 maracujás que estejam com bastante poupa.