Mexido – um prato carregado de boas lembranças pra mim

mexido

Quando era adolescente vivia na casa de uma amiga querida que pude reencontrar nessas últimas férias, e depois de um longo café e muita conversa (que não deu pra matar as saudades) mas que deu pra voltar um pouco no tempo e lembrar de muitas coisas boas e saber de notícias não tão boas assim, como o falecimento da mãe dela que era uma pessoa incrível, eu voltei pra casa com a certeza de que postaria o famoso mexido aqui – Bom em Goiás mexido é um clássico e na casa dessa minha amiga eu comi por muitas vezes o melhor mexido que já pude provar, um sabor único e sempre que faço em casa me lembro dela e do mexido que ela faz como ninguém. E pra fazer não tem segredo, basta juntar todos os retinhos da sua geladeira e um porção de arroz, e começar a brincadeira; no meu caso eu aqueci uma frigideira de fundo pesado e refoguei meia cebola picadinha com um dente de alho também picado peguei esse refogado e deixei no cantinho da frigideira e no espaço livre da mesma eu estralei dois ovos, coloquei um toquinho de sal e mexi, assim que ficaram prontos eu misturei com o refogado e juntei um pouquinho de carne moída, cenoura raladinha o arroz e por fim coloquei um toquinho de pimenta moída na hora e cheiro verde picadinho.

Prime RIB

carne de forno

Poderoso, saboroso e de maciez invejavel, esse corte vem ganhando cada vez mais espaço na mesa dos apreciadores de carne e restaurantes especializados. Se traduzirmos ao pé da letra , seria a Costela Primordial mas quem conhece e aprecia esse corte certamente pode inclui-lo como sinônimo de “Principal” ou “ Melhor” esse corte retirado da 5 costela bovina possui uma carne muito irrigada, macia e marmorizada. Sua proximidade com o osso da costela da um sabor inigualável e a marmorização conferem a esse corte com toda certeza uma das melhores garfadas de carne do boi.

 Essa eu apenas deixei minha chapa de pedra sabão ficar super, hiper quente dentro do forno – com a peça temperada apenas com sal e pimenta moídos na hora, repousei sobre a pedra e depois de 2 minutos eu virei a carne e deixei um pouco mais, retirei e deixei repousar um pouco sobre a tábua de corte, para não perder o suco da carne ao cortar. Depois fatie e servi com pãozinho francês.

Ovos e um trucão

omelete de forno

Hoje bem que tentei aparecer por aqui mais cedo, mas foi impossível o dia foi mega maluco. Então uma passada rápida para deixar esse trucão que andou rodando o mundo dos internautas nas ultimas semanas, e é realmente uma mão na roda. Com um refogadinho de alho e sal sofrido no pilão com um tantinho de cebola picadinha em uma panela de fundo grosso e bem aquecida com um fio de azeite honesto – eu somei berinjelas e brócolis picadinho e um tantinho de tomates sem sementes e deixei tudo ficar al dente, reserve. Pegue uma assadeira de cupcakes, unte com manteiga ou azeite e coloque em cada cavidade um pouco do seu refogadinho e reserve. Bata a quantidade de ovos que precisa, coloque um toquinho de creme de leite, sal e pimenta moídos na hora e vai preenchendo as cavidades da forma já recheadas com o refogado, leve ao forno médio preaquecido até que ele esteja assadinho e douradinho.

*Gentemmm, o céu é o limite quando se fala em recheio desse omelete de forno, pode ser sobrinhas de carne de panela, sobra de frios, legumes congelados, tomate -queijo e manjericão e por aí vai……

A gravatinha e a carne de panela

carne de panela

Vira e mexe precisamos de um almoço *pápum esse cai como uma luva nessa categoria. Um pacote de gravatinha integral e uma carninha bem macia já desfiando e enriquecida com cenoura e temperinhos pirlimpimpim para fazer a festa do eleitorado. E vou te falar colega, não tem receita não é apenas o trucão mesmo.

Pegue seu corte de carne panela predileto e tempere com sal e alho sofrido no pilão, um toque de pimenta moída na hora e um pouquinho de suco de limão, coloque para refogar com uma cebola bem picadinha na panela de pressão e some um tantinho de água quente e deixe cozinhar até que fique macia, nesse momento junte uma lata de tomates pelados em cubos, e cenoura cortada em cubinhos e deixe que a cenoura cozinhe e o molho apure – com a carne pronta, coloque sua massa cozida al dente na travessa e cubra com o molho de carne de panela e pra dar um tcham polvilhe ricota defumada ralada por cima. Vai fazer sucesso, pode confiar.

*Mas tarde eu volto com outras dicas e receitas, e se você não quer perder nadinha de nada, me siga nas redes sociais.

 

 

Coxinhas de frango africanas

coxinhas africanas

Já é a segunda vez que esse franguinho moreninho do tipo *neguinho bom, passa pela minha cozinha e de tão bom que é eu resolvi trazer pra vocês – é honesto, é gostoso é relativamente simples e faz bonito no almoço de domingo, vai por mim.

Na cestinha: 80ml de molho inglês – 4 colheres (sopa) de ketchup – 2 colheres (chá) de mostarda em pó – 1 colher (chá) de gengibre em pó – 1 colher (sopa) de geléia de damasco – 1 cebola finamente picada – 1 k de coxinhas de frango ou 8 coxas – 1 colher (sopa) de azeite de alho.

Preparo – Preaqueça o forno a 200graus. Misture o molho inglês, o ketchup, a mostarda em pó, gengibre em pó, a geleia de damasco e a cebola picada em um prato raso. Coloque as coxas na assadeira e some essa marinada, cobrindo-as completamente (se quiser pode deixá-las cobertas e marinando de um dia para o outro na geladeira). Na hora de levar ao forno regue com o óleo. Asse por 45 mts a 1 hora, regando com o molho uma ou duas vezes: quanto mais funda for a assadeira, mais o frango vai demorar para dourar e assar completamente. Depois de douradinho é só servir, já servi com coucous marroquino feito com folhas de agrião, e dessa última vez servi com uma boa salada e um purê de batatas.

*Se tiver dificuldade em achar mostarda em pó, a dica é; nas feiras livres eles costumam moer a mostarda na hora pra você.

*Fonte – Livro Na Cozinha Com Nigella