Comidinhas para presentear

 

comidinhas

Ainda dá tempo de presentear amigos queridos com algo feito por você mesma (o), esse bolinho é cara do natal e tem o perfume do natal a decoração fica a cargo da sua imaginação, acredito que uns pedacinhos de damasco com cereja vai ficar um luxo. A receita foi adaptação da receita de uma amiga que tive o prazer de conhecer pessoalmente esse ano, foi um dos grandes presentes e se quer visitar a cozinha dela é só entrar aqui.

160 g de manteiga sem sal

110 g de açúcar mascavo

4 ovos

210 g de farinha de trigo

30 ml de leite

1 colher (chá) de extrato de baunilha

1 colher (chá) de rum

1 colher (chá) de canela

1/2 colher (chá) de gengibre em pó

1 colher (sopa) de fermento em pó

1 colher (sopa) de raspas de limão

1 pitada de sal

RECHEIO

200 g de canberry

150 g de castanha do para picadas grosseiramente

COBERTURA

150 g de fondant

Bata na velocidade máxima da batedeira a manteiga com o açúcar mascavo e os ovos. Reduza a velocidade para média e vá acrescentado todos os demais ingredientes até mesclar bem. Acrescente as frutas do seu gosto ou mesmo o meu recheio escolhido envolto em um pouco de farinha de trigo e misture a massa. Coloque na assadeira escolhida ou em minis forminhas e leve ao forno a 170 graus por aproximadamente 30 a 40 minutos. Com o bolo frio aplique o fondant e a decoração de sua preferência.

O porco a barriga e a pururuca

pururuca

Essa é uma parte do porco bem barata, e que pode te render muitos elogios no natal, assado lentamente e depois de bem assadinho com a carne cozida e úmida, basta pururucar a pele. Ao levar a mesa essa carne bem temperada e nada ressecada e com essa pelinha totalmente crocante, todos vão se render aos seus pés eu *á garantioo .

Peça seu açougueiro um bom pedaço de barriga (com bastante carne e um pouco e gordura), acredite essa gordura é importante para manter a umidade da carne depois de assada, e peça a ele para cortar em um único pedaço e sem furar ou ferir a pele. Tempere com sal e alho sofrido no pilão, pimenta moída na hora e pode colocar um toquinho de suco de limão ou um toquinho de vinho branco seco, deixe marinando por uma hora em geladeira. Coloque a carne em assadeira (importante que essa assadeira não fique muito grande em relação ao tamanho da carne), e coloque sua peça com a pele virada para cima, e leve ao forno baixo – deixe assar bem lentamente e quando sentir que essa carne esta praticamente no ponto, vire um pouco a peça e deixe a pela cozinha um pouco no óleo que se forma no fundo da assadeira tipo 6 minutinhos, vire novamente a peça de carne e ligue o grill do seu forno, nesse momento é bom ficar de olhos bem atentos pois pururuca super rápido e pode queimar – subiu as bolhas pode retirar a pela vai estar totalmente crocante.

*Dica – sirva com arroz branco um coucous marroquino feito com amêndoas e damascos. Essa barriga se você retirar a pela crocante e picar a carne em cubinhos, depois pique os pedacinhos de pururuca como se fosse uma farofa grossa feira na ponta da faca, isso somado a uma boa mostarda e um molhinho de salsa dentro de um pão ciabata te rende um belíssimo lanche.

Bolinho de baunilha + creme limão + marshmallow e um maçarico

cupcakes

Tudo isso misturado é uma verdadeira ida e volta ao céu, esse é realmente um cupcake delicioso. E por ser simples de executar a receita poderia até mesmo entrar na categoria das comidinhas para presentear neste natal. Com o calor que vem fazendo essa combinação da uma sensação de frescor, o limão faz bem esse papel.

Para o bolinho – 1 ovo, 1 xícara (chá) de leite, 2 xícaras (chá) de farinha de trigo, 1 pitada de sal, 1 xícara (chá) de açúcar, 1/2 xícara de óleo, 1 colher de (sopa) de fermento em pó, 1/2 colher (chá) de extrato de baunilha. Coloque o ovo e o açúcar na batedeira e bata até obter uma mistura clara – acrescente aos poucos os ingredientes secos e vai alternando com leite e óleo. Coloque nas forminhas de papel forneáveis tendo o cuidado de preencher 3/4 da forminha e leve ao forno baixo e deixe assar até que esteja douradinho e totalmente assado, faça o teste do palito. Retire e deixe resfriar sobre uma grade. Recheio – misture uma lata de leite condensado, uma caixinha de creme de leite e suco de 2 limões deixe o creme bem homogêneo. Retire o miolinho do bolinho e preencha com o creme do recheio e reserve. Para o marshmallow  – 2 xícaras (chá) de açúcar, 1 xícara (chá) de água, 4 claras de ovos. Bata as claras na batedeira até o ponto de neve, bem firme. Enquanto isto coloque o açúcar com a água em uma panela e leve ao fogo. Mexa bem e depois não mexa mais. Assim que a calda ficar no ponto de fio grosso (ela deve cair da colher como um xarope grosso). Vá acrescentando a calda por cima das claras em neve com a batedeira ligada e bata até esta mistura ficar mona, quase fria – cerca de 15 minutos. Escolha um bico de sua preferencia e coloque o marshmallow na manga e confeite seus bolinhos, com os bolinhos prontos – pegue o maçarico e dê uma sapecada de leve no marshmallow.

Um tempo frenético e um belo sanduiche

cru

Os dias tem sido de verdade frenéticos por aqui e acredito que pra muita gente isso também esteja acontecendo – uma correria que por vezes nos impede de fazer um jantar mais elaborado, mas não menos saboroso e esse sanduba veio apenas provar a minha tese que é possível comer bem mesmo na correria.  Um pão ciabata fresquinho cortado ao meio e com uma camada caprichada de coalhada seca, saldada de alface e agrião com rodelas de tomate e para coroar lindas fatias de presunto cru com delicioso patê de tomate seco e pronto – só pegar a breja gelada e partir para o abraço.

*Eu volto ainda hoje com outras *cositas. :)

Suflê de goiabada com calda de catupiry do Carlota

soflê de goiabada

Correria, correria e correria total – mas não podemos perder o passo né não?! E por isso vou tentando manter o passo e hoje representando a correria total, eu trago essa sobremesa pois a considero de preparo rápido e simples, quando servir seu almoço ou jantar já esteja com seu forno preaquecido e logo que termina, enquanto bate aquele papo bom com uns bons amigos que juntou para dividir a mesa, você bate as claras acrescenta a goiabada e repouse nos seus ramequins devidamente untados e polvilhados com açúcar fino e se a calda já estiver pronta a sua sobremesa luxo que mas parece ter saído de uma cozinha de restaurante *phinnoo vai ter trabalho e transtorno zero, o que acha dessa idéia?

Suflê de Goiabada com Calda de Catupiry do Carlota
6 porções

Suflê:
8 claras
1 pitada de sal
425 g de goiabada cremosa

Calda de catupiry:
410 g de queijo catupiry
1 1/3 de xícara de leite

Suflê:na tigela da batedeira, bata as claras em neve. Adicione o sal quando as claras começarem a subir, depois dessas claras subirem e ficarem bem firmes, desligue a batedeira e incorpore a goiabada com a ajuda de um fouet aos poucos e em movimentos leves a até que esteja bem incorporado.
Se desejar usar goiabada dura, numa panela, leve ao fogo a goiabada picada com um pouco de água, mexendo sempre até adquirir uma consistência pastosa.
Distribua em 6 forminhas individuais próprias para suflês untadas com manteiga e polvilhadas com açúcar fino (ramequins). Leve ao forno preaquecido a 200 C e asse por 8 minutos ou até dourar toda a superfície.

Calda de catupiry: numa panela, junto o catupiry e o leite e derreta em banho-maria.
Misture bem.
Sirva imediatamente o suflê com a calda de catupiry à parte.

Bolo mata fome sem lactose (mas com sabor)

sem lactose

Para um pequeno com restrição e para quem mais o quiser. O bolo *abaunilhado feito com um extrato honesto de baunilha e leite sem lactose ficou assim, fofinho como algodão doce e com a casquinha douradinha e modéstia parte delicioso. Então se você tem a mesma restrição alimentar se joga nessa com um cafezinho que vai levantar seu astral eu garanto.

Para executar a receita

  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo peneirada
  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • ½ xícara (chá) de leite sem lactose
  • 2 Claras em neve
  • 2 gemas
  • 2 colheres (sopa) de margarina sem sal
  • 2 colheres (chá) de extrato de baunilha
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó químico
  • Açúcar de confeiteiro
  1. Unte e enfarinhe uma forma de 24 cm de diâmetro.
  2. Pré aqueça o forno a 180°C.
  3. Bata as claras em neve e reserve.
  4. Na batedeira, bata as gemas, o açúcar e a margarina até obter um creme esbranquiçado.
  5. Acrescente o leite, a essência, a farinha de trigo e bata até obter uma mistura homogênea.
  6. Retire a tigela da batedeira, acrescente o fermento, as claras e misture delicadamente com o auxílio de uma colher.
  7. Despeje a mistura na forma e leve para assar por aproximadamente 30 minutos ou até dourar.

 

*Pessoal se vocês gostam da página do Feijão no Prato, dos posts e tals – compartilhe, curtam e me sigam nas redes sociais essa é uma maneira de manter a página no ar. :)

Forno a grande maravilha da cozinha

legumes

Depois de Jamie Oliver a minha visão do forno na cozinha mudou bastante – antes era apenas para assar, carnes, bolos, suflês e afins e hoje faz refeições praticamente completas e os legumes assados é um sinal claro dessa mudança – a muito tempo não faço legumes refogados ou no vapor por achar bem mais prático e saboroso fazer os mesmo no calor e conforto do meu forno, enquanto os bichinhos repousam no azeite, ervas e temperos dentro do danado do forno eu posso fazer muitas outras coisas, o que só quem tem crianças em casa pode entender o quanto esse tempo faz diferença.

Para executar a receita – pegue os legumes de sua preferencia ou mesmo aqueles que estão de bobeira na gaveta da sua geladeira, higienize e corte-os se assim desejar, coloque as ervas que gostar mais, regue com vontade o azeite honesto e tempere com sal e pimenta moídos na hora, feche com papel alumínio e leve ao forno médio para baixo. Depois de um tempo quando começar espalhar pela casa aquele cheirinho bom de comida honesta, abra sua assadeira e verifique se já estão no ponto desejado.

*Dicas – sobrou legumes assados? Não se desespere, eles podem virar; omeletes, sanduiches no final do dia, galetes  , tortas ou virar um maravilhoso molho de uma massa cozida al dente.