Pão de Queijo Pá Puw ou…..

queijo

poderia ser chamado de pão de queijo certeiro e sem mistérios e olha antes que minha caixa de email´s bombe com uma grande chuva de criticas falando a respeito do assassinato a receita do tradicional pãozinho mineiro eu vou logo dizendo que aqui nesta mesma cozinha tem a receita do tradicional pãozinho mineiro, feito com queijo meia cura, com o polvilho levemente umedecido e escaldado mas esta mesma cozinha também fala para pessoas que tem uma vida corrida que procura cozinhar mas faz isso utilizando receita práticas e sem *rescolero e essa é perfeita para esse publico. Esse pãozinho fica com uma casquinha crocantinha e por dentro puxa puxa – muito saboroso e diria até necessário para acompanhar seu cafézinho da tarde ou manhã. A receita é da cozinha da vizinha e você pode ir até lá que não vai se arrepender da leitura e receitas que vai encontrar por lá, o link abaixo da receita.

Ingredientes:

200gr de creme de leite UHT (1 caixinha)

100gr de queijo meia cura ralado fininho (ou 1 xícara bem prensado)

140gr de polvilho azedo (1 xícara)

1/4 de colher de cha de sal (eu usei um pouquinho menos porque meu queijo já era salgadinho)

Modo de Preparo:

Aqueça o forno a 200gr.

Em uma tigela misture todos os ingredientes até obter uma massa lisa e homogênea. Eu iniciei misturando com uma espátula e quando já estavam incorporados usei as mãos.

Faça bolinhas e coloque em uma assadeira anti aderente ou forrada com papel manteiga ou silpat.

Asse por 15 minutos ou até ficarem bem inflados e douradinhos! É importante que o forno esteja bem quente senão virarão cookies de polvilho!!

Fonte – Delicioso blog Gastronomia &+

Canjica e minhas considerações

canjica

Época de festas juninas de São João e muitas coisinhas caipiras, pinta aqui na cozinha do Feijão No Prato a tradicional canjica e eu não quero aqui colocar minha colher de pau na receita do vizinho e nem mexer em tradições e por isso vou falar da maneira que gosto de fazer e servir canjica, e esse jeito simples e encantador é maneira com a qual eu sirvo minha família, meus amigos e agregados. Simples assim, lavo a canjica e deixo de molho por duas horas, coloco na água com um pau de canela e levo para cozinhar na pressão até que o grão esteja macio e reservo – em outra panela para 400g de canjica eu coloco 500ml de leite integral, 1 garrafinha de leite de coco e 1/2 lata de leite condensado junto a canjica (que escorri toda água do cozimento) e deixo que a mesma pegue o sabor e esse liquido forme um creme. Eu sirvo assim branquinha e coloco os acompanhamentos na mesa, coco ralado, paçoca, canela e cada um faz sua mistura da maneira que mais te agradar.

Uma experiência sem volta

tempero

Compartilhando com vocês minha experiência com temperos, especiarias, grãos e afins – por muito tempo fui ao mercadão e arredores comprar meus *pirlimpimpins mas depois dessa experiência tenho que contar que minha vida mudou e parei pra pensar na importância de compartilhar com vocês que me leem todos os dias e que por muitas vezes me escrevem falando da dificuldade de encontrar um ou outro tempero, especiaria ou grão utilizado na receita e é bem isso que vim resolver hoje, tenho a imensa felicidade de dizer que seus problemas acabaram, basta você acessar essa loja que alias tem um nome tão fofo quanto a dona e fazer seus pedidos – em pouco tempo vai receber seu pedido todo arrumadinho, com lindas etiquetas e de qualidade ímpar – é de verdade amor em forma de *pirlimpimpins, podem acreditar em mim.

Fonte – Empório A Casa Encantada

Mini bolo sabor churros e um aniversário e uma visita que já se foi

Bolo churros

Fiz esse bolinho e sei bem que já passou a febre do bolo churros e que já deve até mesmo ter caído em desuso – mas eu sou assim, quando as coisas saem da onda é que pinta aquela vontade tremenda de fazer e testar e tudo mais e precisava muito fazer um bolinho, uma porque foi aniversário de um grande presente que esse blog me deu, minha amiga Valentina, foi primeiro blog que li e desde então os laços de nossa amizade foi ficando cada vez mais forte, hoje tenho uma amiga que já me acompanhou em várias mamadas dos meus pequenos nas madrugadas, batendo papos, falando sobre a vida, planos e claro receitas e comidinhas – quando soube que ela teve seu dia tão especial de maneira leve e cheia de sabor eu fiquei muito feliz – amiga a você todo meu respeito, admiração e amor sempre! Você sabe bem o que significa pra mim. Depois pensam que foi só essa a emoção da semana? Não, não foi, teve também a visita do meu irmão caçula e foi uma semana cheia de alegria, adoro ver minha familia juntinha e aquela loucura no apartamento, as crianças agitadas com a presença do tio, que traz com você todo o carinho que só ele sabe ter.

Agora minhas considerações sobre o bolinho, primeiro o visual eu amei, achei lindinho, fofinho tudo inhooo. (rs) Depois, o sabor eu coloquei apenas meia xícara de açúcar na massa, mesmo a receita pedindo uma xícara, pois como o bolinho seria passado na mistura de açúcar e canela e ainda levaria uma boa quantidade de doce de leite eu achei que essa 1 xícara poderia ser demais – a receita eu peguei em um blog que ainda estou conhecendo mas gostando muito, o endereço vai estar logo no final do post.

1 xícara de açúcar

1 e ½ xícara de farinha de trigo

½ xícara de manteiga sem sal em temperatura ambiente

120ml de leite morno

1 ovo

2 colheres de chá de essência de baunilha

2 colheres de chá de canela em pó

1 colher de sopa de fermento

1 xícara de doce de leite

Como fazer

– Prepare as forminhas untando e enfarinhando. Se você não tiver esta forminha, use forminha para cupcakes;

– Pre aquecer o forno a 180ºC;

– Em uma tigela colocar todos os secos peneirados – açúcar, farinha, canela e fermento. Acresentar o ovo, a manteiga (bem mole) e misturar bem com uma colher de pau. Ir acrescentando o leite e misturando bem até a massa ficar bem homogênea. Colocar a massa nas forminhas, até mais ou menos 2/3 da forma. Levar para assar por 35 a 40 minutos. Retirar, deixar esfriar um pouco e desenformar;

– Misturar uma xícara de açúcar com 2 colheres de café de canela e passar os bolinhos nesta mistura;

– Coloque o doce de leite num saco de confeitar e preencha o meio dos bolinhos, ou se fizer como cupcake, coloque o doce de leite como cobertura.

mini churros

Fonte – Blog Da Baunilha ao Chilli

 

Bagels e algumas considerações

balgel

Bagels são pães muito comum nos EUA, eu ouso dizer que são pra eles o nosso pãozinho francês, e são servidos diariamente no café da manhã com ovos e bacon – pode ser feito de farinha branca ou integral e também enriquecido com grãos e com muitas, muitas coberturas diferentes, que podem ser : sementes papoula, sal grosso, parmesão, gergelim, linhaça, erva-doce…. Mas acredito que todos tenha algo incomum que é sua textura “chewy” ou seja, “borrachenta”! E há uma técnica diferente no seu preparo que garante esta textura única: os pães são cozidos rapidamente em água fervente antes de serem assados! Aqui no Brasil, podem ser encontrados na rede Starbucks, servidos com potinhos de Cream Cheese – e também em algumas boas padocas, ou em supermercados como Sr. Marche e ou pão de açúcar.  Com esses pãezinhos você pode fazer a festa no quesito recheio, abusar das pastinhas, frios, carnes fatiadas finamente, salmão defumado, tender cortado em fatias bem fininhas e onde mais sua imaginação te levar. Nesses eu utilizei cream cheese, patê de tomate seco, salada de alface americana e tomate picadinhos e peito de frango defumado, delícia para acompanhar sua bela cerveja artesanal no final de um longo e difícil dia de trabalho.

 

  • 450 gr de farinha de trigo para pão (“forte”)
  • 08 gr de sal
  • 10 gr de mel
  • 7 gr de fermento seco
  • 200 ml de água morna
  • 5 gr de óleo
  • 2 ovos para a massa
  • 1 ovo para pincelar
  • coberturas diversas (sal grosso, gergelim, erva doce, parmesão ralado grosso, sementes de linhaça…)

Dissolva o fermento fresco na água morna com o mel. Deixe descansar por uns 5 minutos. Coloque a farinha e o sal em uma tigela grande. Junte o líquido do fermento, os 2 ovos batidos e o óleo. Misture até incorporar bem. Sove por 10 minutos, até a massa ficar homogênea. Unte a tigela com um pouco de óleo, coloque a massa, cubra com filme plástico e deixe descansar por 1 hora (ou até dobrar de volume). Amasse novamente a massa e divida em 10 partes (cerca de 80 gramas cada parte). Faça uma “minhoca” de 20 cm e enrole nos 3 dedos do meio da mão. Una as partes pressionando bem. Coloque os pães em uma forma grande, forrada com papel manteiga ou silpat. Deixe descansar por 20 minutos. Aqueça o forno a 180 graus. No fogão, coloque uma panela grande com água e deixe ferver. Com cuidado, mergulhe 2 a 3 bagels de cada vez e deixe cozinhar 1 minuto de cada lado. Retire e seque com papel toalha. Coloque os bagels novamente na forma, passe o ovo batido e salpique a cobertura de sua preferência. Leve para assar até os bagels ficarem crescidos e dourados. Retire do forno, coloque sobre uma grade para esfriar.
*obs – rende 10 unidades.

 

 

O amor está no ar com brigadeirão

brigadeirão

O amor hoje vem em forma de chocolate, com textura cremosa e sabor marcante isso sem falar no seu ar um tanto quanto infantil que traz nos corações boas e porque não dizer ótimas lembranças – eu acredito que a praticidade é tudo e as vezes menos é mais – pra que complicar em um dia que só queremos e buscamos o amor?! Vai fundo nessa receita, rápida e certeira como deve ser sempre o trabalho do bom e velho cupido.

Para o brigadeirão

01 lata de Leite condensado

01 lata de Creme de Leite (com o soro)

150 gramas de chocolate meio amargo

03 ovos

01 colher (sopa) de manteiga

 

Para untar a forma:

Açúcar e margarina

Para decorar

Chocolate granulado ou raspas de chocolate a gosto eu servi com chantilly e cereja em calda.

Modo de fazer:

Bata no liquidificador o leite condensado com o creme de Leite o chocolate derretido a manteiga e os ovos até que a mistura fique homogênea.

Unte uma forma com furo central (19 cm de diâmetro) com manteiga, depois polvilhe o açúcar, coloque o brigadeirão, cubra com papel-alumínio.

Na panela de pressão coloque meio litro de água (500 ml), coloque a forma com o brigadeirão em banho Maria, feche e programe para cozinhar por 12 minutos, quando completar o tempo, espere sair à pressão, tire a forma da panela, desenforme o pudim morno e decore toda a superfície com o granulado ou raspas de chocolate. Sirva gelado.

Fiz na panela de pressão elétrica, mas pode ser feito na panela de pressão convencional, é só começar a contar 12 minutos após a panela começa a chiar (pegar pressão). 

Fonte – A receita eu peguei na sensacional cozinha Teretetê Na Cozinha.

Kebab ou nem tanto assim

kebab

 

Bom quando falamos em kebab já imaginamos um belo sanduíche e bem ao contrário do que se pensa, o kebab não é sinônimo de sanduíche e sim na verdade, seu recheio –  pode vir dentro do pão, sobre o pão, sozinho, com legumes, couscous, arroz com aletria, pastas… “O kebab se popularizou na Europa, onde ficou conhecido como sanduíche. Foi levado para a Alemanha pelos imigrantes turcos depois da Segunda Guerra”, diz Rodrigo Libbos, chef do Kebab Salonu, de São Paulo. Ele explica que os brasileiros normalmente visitam a Europa, e não o Oriente Médio. Por isso cometem o mesmo erro dos europeus ao nomear o prato. “A diferença da Europa para a Turquia é que lá pegou o kebab enrolado, que é o sanduíche. No Oriente Médio, monta-se a carne em cima do pão, ou no prato, com outros acompanhamentos”. A minha versão nem é a do tal churrasco cortado em tiras fininhas e sim com Kafta o que eu acho uma delícia, coloco sobre o pão folha uma bela camada de homus tahine a salada que no meu caso foi de alface em tiras e tomates em cubos, dou uma leve temperada com azeite honesto e limão, coloco a kafta no centro e enrolo formando um sanduíche, na mesa deixo a disposição um molho de tahine que fica perfeito para acompanhar. A receita da kafta e do homus você encontra aqui no blog, basta colocar na busca ao lado e vai encontrar. Para manter o sanduíche fechadinho eu enrolo com papel alumínio.

 

Obs – Pessoal se querem saber um pouco mais do meu dia a dia, e ver um pouco das minhas viagens, passeios e eventos que frequento, basta me seguir no instagram – espero vocês por lá e se gostam do conteúdo do Feijão no Prato, compartilhe e curtam para manter a pagina no ar, muito obrigada.